2 de março de 2013 às 13h55min - Por Mário Flávio
Lino Portela - Foto: Vladimir Barreto

Lino Portela é secretário de organização no partido

O diretório municipal do PCdoB recebeu 6 representantes da secretaria de organização da Executiva Estadual do partido na quinta-feira, 28 de fevereiro, para avaliar os resultados das eleições 2012 e traçar metas para o partido a partir deste ano. Sem levantar polêmicas em torno de desentendimentos recentes entre o vereador Edmilson do Salgado e membros da cúpula do partido, o secretário de organização local, Lino Portela, explicou que se tratou de uma reunião natural de articulação junto à direção estadual e adiantou que, na próxima semana, haverá outra reunião, com a participação do presidente estadual da legenda, Alanir Cardoso.

“Nós fizemos uma avaliação das conquistas do PCdoB em Caruaru até agora, e avaliamos que tivemos muitos pontos positivos na atual gestão do diretório, mas que o partido deve seguir com novas ações para fortalecer-se. Na reunião de quinta, fizemos uma análise dos resultados das últimas eleições, comparamos o desempenho de nossos candidatos, como a evolução do número de votos de Edmilson do Salgado em relação à eleição anterior.Consideramos muito importante esse momento de avaliação do partido, ainda mais porque a Executiva Estadual tem nos dado bastante atenção, enviando uma comissão da secretaria de organização no estado para dialogar conosco. Ainda assim, foi preciso marcar uma nova reunião para a próxima semana, quando deve estar presente o presidente do partido, Alanir Cardoso, pois precisamos aprofundar discussões ligadas  às bandeiras sociais que defendemos”, explicou Lino.

NOVO COLEGIADO

Na verdade, alguns membros do Conselho Político, como o analista Arnaldo Dantas, já expuseram que pode ser necessário colocar Lino Portela e Luis Carlos Lira no comando de um colegiado provisório para fazer uma reciclagem no partido, pelo menos até as eleições internas do partido, em outubro. O motivo disso é que membros da executiva têm reclamado que o PCdoB local estaria perdendo parte de seu DNA de lutas sociais. “Eu já discuti a possibilidade junto a membros das duas alas do partido, com Gil Bobinho e figuras mais próximas a Lícius, e com Michelly Pereira e Lino Portela, pois precisamos reciclar o partido em Caruaru. O PCdoB está sem um norte, precisamos de um diálogo com a população, voltar a defender causas sociais, dessa forma, seria definida uma comissão política, que colocaria Lino e Luis Carlos a frente do colegiado, dirigindo o partido provisoriamente”, defendeu.

Para Lino, isso é algo que precisa ser bem avaliado. “A reunião da semana que vem é resultado do que foi debatido na última quinta, pois precisamos reavaliar algumas ações do partido e fortalecer o diálogo com a população. Por isso, foi colocada essa possibilidade de estabelecer uma nova direção, que seria temporária e que não prejudicaria o atual presidente. Mas, talvez, isso nem seja necessário, depende do que o grupo decidir, pois o PCdoB não tem um dono, nós decidimos tudo em conjunto”, observou.

LÍCIUS NÃO FOI

Em paralelo a essa possibilidade, vale destacar que o presidente atual da legenda na cidade, Lícius Cavalcanti (PCdoB), não participou da reunião, mas justificou a falta por motivos particulares. Contudo, do fim das eleições até o início de 2013, o comunista tem se mantido reservado, ainda mais em meio a crises de imagem envolvendo sua não-reeleição para vereador e os atrasos da reforma da Câmara Municipal de Caruaru, que foi iniciada ainda quando ele era presidente da Casa. Talvez esses fatores, que o fizeram se expor menos nos últimos dias, também estejam influenciando os próprios trabalhos a frente do PCdoB. Caso fosse montado esse novo colegiado, Lícius faria parte da comissão política de decisões do partido e membros da executiva municipal garantem que ele não seria prejudicado.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro