2 de março de 2013 às 14h55min - Por Mário Flávio

Dengue

O Ministério da Saúde divulgou dados da dengue no Brasil nos dois primeiros meses do ano em comparação ao mesmo período de 2012. Caruaru seguiu a tendência de Pernambuco, reduzindo em 92% os casos da doença no município. Essa constatação, aliás, ameniza o primeiro Levantamento Rápido de Índice de Infestação por Aedes Aegypti (LiraA) de 2013, que havia apontado um sutil acréscimo no número de pessoas infectadas no início de 2013, devido às chuvas de verão.

 No contexto

Primeiro levantamento de 2013 sobre dengue em Caruaru indica aumento no número de casos

Na capital do Agreste, alguns aspectos podem ser considerados como principais fatores de diminuição de casos: não houve interrupção nos trabalhos de combate e controle do inseto; a população passou a aceitar as recomendações dos agentes; utilização de peixes larvófagos; realização de mutirões de limpeza do rio e córregos.

O diretor do Departamento de Controle de Vetores e Vigilância Ambiental, Paulo Florêncio, citou que foi necessário fazer mudanças no combate. “O controle biológico com agentes microbianos tem demonstrado pouca praticidade, devido ao pequeno efeito residual, o que leva à necessidade de reaplicações em curto prazo e à elevação dos custos operacionais. Historicamente, peixes larvófagos são utilizados com sucesso no controle do Aedes Aegypi”, destacou.

Ainda de acordo com Florêncio, os resultados são reflexo do investimento e atenção dados à doença. “Capacitamos nossos agentes de endemias, estamos atuando em locais de difícil acesso, além, é claro, de estarmos trabalhando com o apoio total da população.”

PEIXE LARVÓFACO

Alimenta-se do mosquito no estágio larval que permanece na água, no caso do principal transmissor da dengue, o Aedes Aegypti. Sua utilização possui dois principais objetivos que já estão sendo alcançados como diminuição da quantidade de larvicida que é colocado em recipientes que acumulam água, principalmente recipientes com grande proporção como tanques, bebedouros de animais de grande porte e piscinas; diminuir a quantidade de amostras coletadas em recipientes de grande proporção substituindo o larvicida pelos peixes larvófagos.

A dengue – É uma das principais doenças transmitidas por vírus, além de ser um problema gravíssimo, especialmente em países tropicais como o Brasil, onde o clima e os hábitos urbanos oferecem condições favoráveis para o desenvolvimento e a proliferação de seu principal vetor, o mosquito Aedes aegypti.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro