11 de outubro de 2013 às 06h25min - Por Mário Flávio

Na problemática eleição do Central Sport Club em Caruaru: a reformulação do estatuto da agremiação realizada em 2012 não está registrada. Essa informação foi dada em reunião entre o sócio João Cândido (Júnior Contabli) e representantes da imprensa nessa quinta (10). A última modificação válida foi registrada em 1997, alterando o estatuto original de 1979. Dessa forma, não poderia ser realizada eleição no dia 17 de outubro, conforme estava regido desde o ano passado.

Na verdade, a alteração de 2012 havia sido aprovada apenas em assembleia, ou seja, sem a homologação jurídica. Fora o problema da realização da eleição, as três chapas que almejam disputar a presidência não poderiam ser regularizadas, por não terem sido homologadas com base no estatuto de 1997.

Em conversa com o presidente do Central, Sivaldo Oliveira, o blog foi informado de que a responsabilidade do acompanhamento jurídico do estatuto é do Conselho Deliberativo. “Minha função é executiva, mas a responsabilidade de definir modificações para o estatuto é do Conselho. A alteração foi aprovada em assembleia, foi dada a entrada no cartório, mas houve complicações que fosse feito o registro. Nós vamos aguardar para saber dos resultados, mas estamos tranquilos para poder disputar em outubro, ou no fim do ano”, explicou.

Além disso, segundo as regras da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), o novo estatuto não teria sido enviado para a FPF, para que se fizesse homologação e depois reenviar o documento de volta à agremiação.

Por esse estatuto de 1997, as eleições deveriam ocorrer na segunda quinzena de dezembro. Teoricamente, Sivaldo ficaria na gestão até dezembro. Mas os oposicionistas ao mandatário patativa defendem a tese que ele não seria mais presidente, já que o mandato teria acabado.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro