28 de março de 2012 às 08h30min - Por Mário Flávio

Eduardo MendonçaO presidente do Sismuc, Eduardo Mendonça, leu a postagem Para Antônio Ademildo, comando da greve da Destra dificulta as negociações e utilizou o próprio argumento do secretário de Administração e Gestão de Pessoas para justificar o entrave nas negociações entre grevistas da Destra e a prefeitura de Caruaru. Para ele, falta que os próprios secretários decidam quem deve comparecer às reuniões para tratar das reivindicações dos agentes e guardas municipais.
“Concordo com secretário Antonio Ademildo… o que precisa ser dito é que por aprte da prefeitura também muda muito o interlocutor que “fala em seu nome”, senão vejamos: primeira reunião, Coronel Bosco, segunda reunião, Cel. Cavaliere, Cel. Bosco e Antonio Ademildo, terceira reunião, Atonio Ademildo, Osório Chalegre e Aquiles Lopes, quarta reunião, Antonio Ademildo e Aquiles Lopes, quinta reunião, Reginaldo França e Antonio Ademildo.

Ps.: por parte dos “grevistas”, sempre fala em seu nome Eduardo Mendonça e Carlos Amaral (Carlão), mesmo que às vezes acompanhados de guardas municipais e agentes de trânsito, em número hora maior, hora menor…”, comentou Eduardo na postagem.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro