22 de outubro de 2013 às 11h25min - Por Mário Flávio

O governador Eduardo Campos afirmou nesta terça-feira (22) que o mecanismo de leilão de exploração das áreas do pré-sal “precisa ser aperfeiçoado” para garantir a participação de grupos empresariais interessados e desse modo haver disputa. “Sem disputa, as empresas vão sempre oferecer o preço mínimo, o que não é bom para o Brasil. O petróleo do pré-sal não pode ser vendido a preços aviltados pela falta de concorrência”, afirmou o governador, lembrando que o Campo de Libra foi leiloado pelo preço mínimo, após um processo “com pouco debate junto à sociedade”.

Eduardo ressaltou, embora seja importante a destinação dos recursos do pré-sal para saúde e educação, essas áreas não podem esperar, no longo prazo, por tal reforço. “O governo diz que no longo prazo esse dinheiro vai ajudar muito na saúde e na educação. Mas a saúde e a educação precisam de medidas imediatas. Não podemos sacrificar os jovens de hoje, à espera de que o dinheiro do petróleo vá resolver a vida dos jovens do futuro”, frisou.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro