22 de fevereiro de 2013 às 06h55min - Por Mário Flávio

Eduardo Campos

O discurso do governador Eduardo Campos (PSB) no primeiro dia do encontro Juntos por Pernambuco com os prefeitos do estado ganhou um tom de aula de gestão, com direito ao socialista orientando aqueles prefeitos que iniciaram seus mandatos em 2013 com uma chuva de denúncias contra seus antecessores, enriquecendo a pauta das chamadas heranças malditas. Para Eduardo, tentar mostrar à população como que os adversários fizeram administrações com falhas não representa que a nova gestão terá qualidade.

No contexto

Heranças malditas se multiplicam em todo Estado

“Não adianta os prefeitos eleitos insistirem que seus antecessores erraram ou deixaram a administração municipal com problemas. Mais difícil do que saber perder, e saber ganhar. Uma lição importante é deixar quem perdeu em paz, e cuidar do serviço.  Nós temos a compreensão de que era preciso fazer um encontro muito objetivo e vamos fazer isso aqui”, cutucou o governador. Esse recado serve, aliás, para prefeitos de várias cidades do interior, que passaram os dois primeiros meses de gestão concentrando suas estratégias de comunicação em ataques a gestões passadas.

A apresentação completa do governador você confere clicando no link Pacto Federativo – Apresentação final

De fato, o governador colocou o foco da palestra para estratégias de gestão pública que ele acredita que os prefeitos devem seguir, além de apresentar medidas que o governo do estado projeta para fortalecer o desenvolvimento dos municípios durante a atual gestão.Na verdade, em seu estilo workaholic de ser, o socialista apresentou aos prefeitos medidas de apoio aos municípios, entre elas, um curso de Gestão Pública, universalização do Samu, implantação de UPAs Especialidades, Selo do Pacto pela Vida, ordens de serviços do programa Água para Todos, universalização das Academias das Cidades, assinatura de termo de adesão para o Minha Casa Minha Vida II e internet bana larga para todo o estado. Enfim, nada que já não tenha sido projetado na atual gestão, mas isso, aliado ao peso de marketing do governo estadual e ao anúncio Fundo Estadual de Apoio e Desenvolvimento Municipal, com investimentos de R$ 228 milhões, deixou os prefeitos mais animados, em um tempo de crise e seca.

O recado do governador aos prefeitos também focou práticas velhas da política em Pernambuco, como o clientelismo ou o nepotismo. Pelo discurso de Eduardo, a qualidade técnica ao montar uma equipe de governo deve vir em primeiro lugar. “Coloquem os gestores por meritocracia, caso contrário os senhores irão se arrepender”, alertou. De quebra, com o anúncio do pacote de bondades para os municípios, ele ainda gerou em torno de si mais pautas e especulações sobre seu fortalecimento político no cenário nacional em uma trilha muitos consideram que vai dar nas eleições de 2014.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro