20 de janeiro de 2012 às 07h30min - Por Mário Flávio

O governador Eduardo Campos quer trazer dos EUA mais incentivos para os empresários pernambucanos. O IFC, segmento do Banco Mundial voltado para o financiamento da iniciativa privada, será o próximo parceiro do Governo do Estado e dos empreendedores pernambucanos. Com foco nas pequenas e médias empresas, a iniciativa visa oferecer empréstimos a juros baixos, consultoria para exportação, assistência técnica e até ajudar na formalização dessas companhias.

Nesta quinta-feira, o socialista esteve na sede da corporação em Washington-EUA para uma reunião com o CEO do IFC, Lars Thunell. Uma equipe do banco virá a Pernambuco em fevereiro para iniciar os contatos com a Agência de Fomento do Estado de Pernambuco. A idéia é que a Agefepe funcione como um fundo garantidor dos empréstimos, possibilitando assim juros mais baixos para os empresários.

Os arranjos produtivos locais da confecção, do gesso e da agricultura irrigada devem ser os primeiros a receber os incentivos. “Nossa intenção é manter o fluxo de investimentos no estado e oferecer todas as condições necessárias para que essas cadeias, que já são tão importantes na nossa economia, possam ganhar um novo fôlego e gerar ainda mais empregos, principalmente no interior do estado”, disse o governador.

Eduardo também sugeriu a Thunell a abertura de uma linha de crédito mais robusta para atender as empresas do novo polo automobilístico, de tecnologia da informação e de energias renováveis. Os detalhes para a formalização da parceria entre o Governo de Pernambuco e o IFC devem ser aprofundados amanhã, durante a reunião do governador com o presidente do Banco Mundial, Robert Zoellick.

Os setores da confecção, gesso e agricultura irrigada devem ser os primeiros a receber os incentivos


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro