10 de fevereiro de 2013 às 14h25min - Por Mário Flávio

20130210-142514.jpg

O governador Eduardo Campos (PSB) chegou a Bezerros e assim como no Recife foi recebido aos gritos de “meu presidente”. O socialista segue com status de estrela e foi parado para sessões de fotografias e até pedidos de autógrafos. Após conhecer a estrutura do camarote da acessibilidade o socialista concedeu uma coletiva de imprensa e comemorou as festividades de momo.

Ele disse que o carnaval do interior de Pernambuco ganhou proporções igual a festa em Olinda e Recife. “São mais de quinhentos shows em 18 polos do carnaval, são grupos do sertão, zona da mata, agreste e região metropolitana do Recife, todos com pessoas de Pernambuco trabalhando. Nossos hoteis estão todos lotados e temos o Brasil acordando para o Carnaval do Interior de Pernambuco, que é tão bom quanto o Carnaval que o Brasil conhecia até então, que é o de Olinda e Recife, essa é a grande descoberta”, comemora.

O socialista explicou ainda que o turista que vem ao interior vai participar de uma festa tranquila, com muito frevo, ver a capacidade de criação do povo pernambucano. “Essa é uma das melhores situações do nosso povo, a ironia se expressa em nosso povo, por meio das mais diferentes formas, isso é coisa única, só aqui temos isso. Brinca-se com políticos, escândalos, situações enfáticas que chamaram atenção ao longo do ano, de maneira artística e de forma inteligente”, disse.

O socialista aproveitou para elogiar a festa organizada pelo prefeito de Bezerros, Severino Otávio. “Estou muito feliz com o que vi aqui, Branquinho está de parabéns pela festa, mesmo com todas as dificuldades encontradas, foi pouco tempo desde que ele assumiu, em menos de 30 dias úteis ele deixou tudo uma beleza”, comentou.

O socialista comemorou ainda a segurança no carnaval de Pernambuco. “Nós fizemos a nossa parte, a imprensa, o folião e a atitude de cada um. Ainda na madrugada de hoje recebi da coordenação os números, que serão apresentados na quarta-feira pelo secretário Wilson Damázio, mas posso adiantar pra vocês uma coisa, tivemos uma situação histórica em todos os carnavais a respeito dos indicadores de violência, mas trabalhamos muito para isso. Tem muita gente da polícia dobrando escala, uma retaguarda com 450 câmeras, pela primeira vez uma centra integrada com as Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Rodoviária, todos numa sala de situação e durante 24 horas para resolver os problemas mais graves. Além disso, o pessoal do Samu, a Central de Leitos, enfim, essa é a parte do carnaval que não sobe no palco, que toma parte da segurança e saúde, são eles que fazem a retaguarda do nosso carnaval. O importante é que a imprensa nacional está reconhecendo. Ontem colocamos mais de duas milhões de pessoas no galo e não houve um problema, hoje aqui em Bezerros, descemos e nunca vi tanta gente no papangu, crianças brincando, Pernambuco mostra ao Brasil como fazer um grande carnaval”, disse.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro