12 de fevereiro de 2013 às 11h55min - Por Mário Flávio

O governador de Pernambuco e presidente nacional do PSB, Eduardo Campos, criticou ontem a tentativa de aliados do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que planejam uma retaliação ao procurador-geral da República, Roberto Gurgel, que enviou denúncia contra o político alagoano ao Supremo Tribunal Federal (STF) poucos dias antes de sua eleição para a presidência do Senado. Campos afirmou que não há motivo que justifique o impeachment do procurador-geral da República como quer a tropa de choque de Renan Calheiros, a maioria peemedebista.

O governador de pernambuco disse que o seu partido vai ficar de fora daquela iniciativa.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro