6 de dezembro de 2012 às 23h28min - Por Mário Flávio

20121206-232806.jpg

Depois de anunciar ações de abastecimento d’água em Cedro, o governador Eduardo Campos lançou, na tarde desta quinta-feira (06), o Programa de Assistência ao Rebanho na cidade de Araripina, Sertão do Araripe, a 684 km da capital. O município foi a última parada de Eduardo na maratona de dois dias pelas regiões que sofrem com a estiagem no Estado. Ao todo, as ações da Operação Seca somam recursos de R$ 146 milhões, sendo R$ 66 milhões do Tesouro Estadual.

Em Araripina, o governador inaugurou o 12° armazém de entrega do Programa Venda Balcão da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). “Com esse novo equipamento, estamos aproximando ainda mais a ação do Governo do Estado dos pequenos criadores”, destacou o secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Ranilson Ramos.

Já as medidas voltadas para a bacia leiteira visam atender aos pequenos criadores. O programa é dividido em quatro eixos: a aquisição e distribuição de 120 mil toneladas de cana-de-açúcar; a abertura de novos armazéns da Conab; a prorrogação no valor de compra do litro do leite ao pequeno produtor; e a distribuição de palma forrageira, mais resistente à cochonilha.
Na ocasião, Eduardo também assinou a Ordem de Serviço para a contratação e construção de 3,6 mil cisternas em nove municípios do Araripe, num total de R$ 7 milhões em investimentos. “Toda casa terá uma cisterna até 2014”, garantiu o governador, ao fazer um balanço tanto das ações em execução no Agreste e no Sertão pernambucano, como as que foram pensadas antes mesmo de asseverar a seca no Estado.

Para o governador, é preciso ter um planejamento estratégico para melhorar a convivência com a seca. Como exemplo, citou a inclusão de 102 mil famílias no programa de complementação de renda do Programa Chapéu de Palha Estiagem e os investimentos que fazem com que o dinheiro gire dentro de Pernambuco. “Empregamos R$ 15 milhões na compra da cana-de-açúcar dos cortadores da Zona da Mata. Essa ação mostra a integração no Estado, que não exporta para fora o nosso dinheiro”, sublinhou.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro