12 de abril de 2013 às 22h21min - Por Mário Flávio

20130412-222259.jpg

“Estamos construindo 440 barragens, investindo agora para democratizar o acesso à água nesta e em futuras estiagens”. Foi o que revelou o governador Eduardo Campos ao visitar, na tarde desta sexta-feira (12), a Barragem de Pedra d’Água, em Carnaíba, no Sertão do Pajeú, que vai atender as necessidades da pequena agricultura no município.

Acompanhado por secretários de estado e pelo ministro da Integração, Fernando Bezerra Coelho, Eduardo destacou a parceria com o Governo Federal para a concretização dos projetos e anunciou a proximidade de assinatura de convênio para mais 660 barragens, elevando para 1.100 o total de novos reservatórios construídos na região do semiárido. “Alcançaremos a média de praticamente dez barragens para cada município, consolidando capacidade de acumulação equivalente a quase uma barragem como a de Jucazinho, que armazena 250 milhões de metros cúbicos, só que de uma maneira descentralizada e mais próxima das comunidades”, afirmou o governador.

Eduardo Campos enalteceu a parceria com o Ministério da Integração no esforço de enfrentamento da seca. “Essas barragens são pulmões nas áreas mais remotas de acúmulo de água, aonde não chegam as adutoras e outras alternativas”, pontuou. “E agora o ministro Fernando Bezerra Coelho (Integração Nacional) está desenhando um novo convênio para outras 660”, completou o governador.

CIMENTO – Ainda em Carnaíba, o chefe do Executivo estadual participou da inauguração da Fábrica de Cimento Pajeú. O empreendimento gerará 140 empregos diretos e uma ambiente de bastante otimismo para todo o Sertão do Pajeú. Durante a inauguração, Eduardo ouviu dos diretores da empresa o compromisso de dobrar a produção da nova fábrica até o segundo semestre de 2014. A produção inicial está estipulada em 220 toneladas de cimento por dia.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro