11 de fevereiro de 2013 às 13h06min - Por Mário Flávio

20130211-174829.jpg

Dando continuidade à extensa agenda que vem cumprindo no Carnaval pernambucano, o governador Eduardo Campos prestigiou, na manhã desta segunda-feira (11), a 9ª edição do Carnaval Mesclado, na Casa da Rabeca do Brasil, em Olinda. Acompanhado pela primeira dama, Renata Campos, do prefeito de Olinda, Renildo Calheiros, e sua esposa Eveline Amaral, e dos secretários estaduais Tadeu Alencar (Casa Civil), Alberto Feitosa (Turismo), Fernando Duarte (Cultura) e André Correira (presidente da Empetur), Eduardo ainda conferiu o tradicional encontro de maracatus rurais, de baque solto, baque virado e caboclinhos, que ocorreram nas proximidades, no Espaço Ilumiara.

Na ocasião, recebeu um quadro com a figura do rabequeiro Mestre Salustiano das mãos de seu filho e organizador do evento, Pedro Salustiano. “Sempre vim para a Casa da Rabeca antes de estar no governo e vim todos os anos como governador para aplaudir aos que fazem a cultura popular pernambucana. Estamos muito felizes por estarmos fazendo o melhor Carnaval que esse Estado já viu. Vim prestar essa homenagem, em nome do meu amigo Mestre Salustiano, que é parte da riqueza e do espírito dos pernambucanos”, destacou Eduardo.

Pedro Salustiano agradeceu a presença do governador e aproveitou para entregar um quadro com a imagem de seu pai. “Este é um presente para um amigo meu e de meu pai. O governador tem vindo todos esses anos para cá, prestigia o Carnaval Mesclado, almoça conosco na Casa da Rabeca. Ele é um grande defensor e incentivador dos grupos populares”, elogiou Pedro Salustiano. A programação carnavalesca do governador segue na tarde desta segunda-feira, com visitas a outros dois polos tradicionais do Interior: Nazaré da Mata e Paudalho. Eduardo ainda comparecerá à Noite dos Tambores Silenciosos, no Pátio do Terço, Centro do Recife.

RABECA – Todos os anos, a Casa da Rabeca, criada em 1990 pelo rabequeiro Mestre Salustiano, vira uma passarela da folia durante o Carnaval, abrigando diversas manifestações tradicionais da cultura pernambucana, como maracatu, frevo, caboclinho, ursos e bois. Com o falecimento do Mestre, em 2008, seu filho, Pedro Salustiano, deu continuidade ao espaço e aos eventos iniciados pelo pai. Neste ano, o Bloco da Rabeca Encantada recebeu cerca de 15 mil pessoas em dois dias. No domingo (10) o grupo promoveu um “arrastão” pela Cidade Tabajara, percorrendo as principais ruas da cidade, até retornar à Casa da Rabeca para apresentações de grupos culturais. Ao todo, mais de vinte atrações animaram o espaço nesses dois dias. Nesta terça-feira (12/2), o grupo promove um encontro de maracatus em Aliança


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro