3 de julho de 2013 às 08h15min - Por Mário Flávio

O vereador Edjailson da Caruforró (PT do B) usou à Tribuna para comentar sobre os protestos realizados recentemente no Brasil. Ele saiu em defesa dos políticos e conseguiu deixar o clima tenso na Casa Jornalista José Carlos Florêncio. O edil disse que existiam grupos infiltrados entre os estudantes para tumultuar o ambiente e promover vandalismo. Segundo o vereador skinheads e marginais se aproveitam para fazer arruaças. “Existem pessoas de má fé envolvidas e não podemos ficar intimidados com meia dúzia que promove atos de vandalismo. Sou a favor dos protestos, mas de forma pacífica, não o que vem sendo feito pelo Brasil a fora. Eu não tenho vergonha de ser político, mas não posso aceitar o que vem ocorrendo com a classe”, disse.

No momento em que o vereador usava a Tribuna houve muito barulho na Câmara, já que os manifestantes não concordaram com as falas do vereador e passaram a tentar bater boca com o trabalhista. “Vandalismo é o que fazem com a saúde e educação e sobre isso o senhor não diz nada”, bradou um manifestante. Edjailson não se conteve e disse ainda que só não existe uma guerra civil no país pelo fato de o Brasil ter vencido a Copa das Confederações. “Graças a Deus o Brasil venceu o jogo, caso contrário a situação estaria bem pior”, pontuou. Houve aparte dos vereadores Jajá e Marcelo Gomes, que de certa forma, discordaram do posicionamento de Edjailson.

No fim do discurso houve a troca de farpas entre Edjailson e ouvintes da plateia, que não aceitam o fato de Edjailson afirmar que skinheads estariam fazendo parte do movimento. “Gostaria de saber de onde foi que o vereador tirou essa informação que existem skinheads envolvidos nos protestos?”, disse uma manifestante. O edil replicou que teria visto na TV. Devido a troca de farpas, o presidente da Casa, Zé Ailton (PDT) – Leonardo Chaves esteve ausente – pediu que Edjailson encerrasse o discurso, já que o tempo dele tinha acabado.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro