4 de janeiro de 2021 às 08h24min - Por Mário Flávio

A prefeita Raquel Lyra (PSDB) fez mudanças significativas no primeiro escalão e uma das áreas mais problemáticas durante a pandemia tem uma nova gestora. Trata-se da professora Raquel de Oliveira, que vem com um extenso currículo e promete choque de gestão a frente da Pasta.

Durante a pandemia muitos problemas ocorreram na educação, principalmente no que diz respeito a distribuição do kit da merenda escolar, com atrasos e reclamações constantes de pais e mães, que precisavam receber o benefício e a demora foi grande.

A estrutura das escolas foi o que mais chamou atenção nesse período e será um desafio para as duas “Raquels”, a prefeita e a nova secretária de Educação, já que um relatório feito pelo Tribunal de Contas do Estado afirmou que a rede pública não estava pronta para a volta às aulas.

No discurso de posse, a prefeita voltou a afirmar que pretende transformar Caruaru pela educação e falou em novos investimentos para a área. A volta de uma professora para o comando da pasta já é um alento, uma vez que, o antigo gestor da Pasta, Henrique Oliveira, mesmo com toda boa vontade, não era da área e teve certa dificuldade em alguns temas.

O que se espera é que a nova gestora tenha autonomia e possa realizar as transformações necessárias após um ano perdido, já que as sequelas deixadas pela pandemia na educação serão enormes, conforme indicam os especialistas.

Currículo…

A experiência é uma das apostas da prefeita na nova secretária de Educação. Raquel de Oliveira é natural de Bangu, no Rio de Janeiro, tem 24 anos de experiência em educação e mídia. Trabalhou como professora de inglês por 20 anos, tanto no setor público quanto no privado. Foi também associada à PUC-RIO, UERJ, Instituto Singularidades e Fundação Getúlio Vargas como Professora e Pesquisadora.

…Mais currículo

Ela assumiu o VP de Educação e Políticas Públicas da British Startup Gigalime em meio à crise da Covid 19 com o objetivo de repensar possíveis futuros e espaços de transformação digital para que os sistemas educacionais sejam redesenhados. Trabalhou como consultora do pessoal do Centro de Excelência e Inovação em Políticas Educacionais da Escola Brasileira de Administração Pública e Empresarial da Fundação Getúlio Vargas, onde foi a pesquisadora líder do relatório.

No Mec…

Teve passagens pelo Ministério da Educação brasileiro, CONSED, UNDIME, SUMMA, Harvard Graduate School of Education, Learning Policy Institute NY Todos Pela Educação, Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, Fundação Lemann, Columbia Teachers College, OECD, OIT e projetos e capítulos de relatórios/ livros da ONU.

…Missões

Participa de missões de educação internacional com instituições governamentais e organizações da sociedade civil em busca de inovações em gestão e educação. Atuou como Pearson Fellow, dentro do programa de Mestrado em Políticas Públicas (MPP) do The Pearson Institute for the Study and Resolution of Global Conflicts, trabalhando com a primeira infância em creches na África do Sul. Na Harvard Graduate School of Education , estudou Teaching for Understanding e desenvolveu projetos de colaboração em escolas de todo o Brasil sobre planos de aprendizagem e liderança.

Expectativa…

Os nomes para compor as secretarias Executivas de Educação também são aguardados com ansiedade. Como a secretaria agora também engloba esportes, pode ter um professor de educação física ou até um atleta ou ex-atleta na função. A conferir.

Realidade

As vezes não tem como conseguir tudo e uma indicação política pode pintar. Pois é, vamos saber se essas duas vagas de Executivo ficarão mesmo com pessoas mais técnicas ou seriam para suprir as demandas políticas necessárias para compor um novo governo.

Relação…

O Sismuc aguarda por uma relação melhor com a secretaria de Educação em 2021 para que pautas importantes dos docentes possam avançar e saiam do campo teórico. A relação entre Sindicato e prefeitura não tem sido das melhores nos últimos anos.

…PCC

Alvo de muitas reclamações dos professores e promessa de campanha de 2016 da prefeita Raquel Lyra, o PCC da Educação ainda não foi revisado pela atual gestão. Docentes alegam que perderam direitos após atualização do documento em 2013, na gestão do ex-prefeito Zé Queiroz.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro