7 de dezembro de 2020 às 08h42min - Por Mário Flávio

Reportagem da Folha de São Paulo mostra o bom desempenho de políticos que fazem parte de grupos de renovação que qualificam futuros ou atuais gestores para trazer práticas positivas para a gestão municipal. O nome da prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), esteve em destaque na matéria mostrando que a votação maciça e o modelo de governar chamam atenção.

Movimentos como Raps (Rede de Ação Política pela Sustentabilidade), RenovaBR, Agora, Acredito e Livres estão presentes em várias cidades do País. Aqui em Caruaru, por exemplo, a tucana fez parcerias com o Raps e o instituto contribuiu com a gestão de Raquel.

Parcerias para criar uma central de vagas em creches que ajudou
estabelecer critérios para o atendimento, uma das promessas da eleição de 2016, quando ela foi eleita e prometeu 8 mil novas vagas. Mesmo não conseguindo a marca, vai terminar 2020 com mais de 5 mil, segundo a gestora.

Raquel aproveitou as parcerias e participou de cursos importantes de gestão, como em 2017, quando pela Fundação Lemann participou de um programa de formação de líderes públicos, com um curso na Universidade de Oxford, no Reino Unido.

Com o nome em evidência de forma nacional, Raquel sobe para outro patamar no cenário político e ganha força para voos maiores, principalmente pela necessidade da renovação de quadros na oposição. O presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, concedeu uma entrevista esse fim de semana e destacou o nome da tucana para disputar a eleição ao governo de Pernambuco em 2020.

E mesmo estando distante a especulação faz total sentido. Raquel não entrou desde que assumiu o mandato numa disputa sem sentido entre direita e esquerda e tem no governo dela desde socialistas até bolsonaristas e segue no centro, local onde a maioria quer os políticos modernos.

No entanto, na visão do blog, ela precisa melhorar a relação com a oposição, já que dialoga pouco com adversários como o governador Paulo Câmara e desafetos locais, como os deputados Zé Queiroz, Lessa e Tony Gel. Embora no caso de Zé, não tem muito o que fazer, já que do pescoço pra baixo é canela.

Caso aceite mesmo mesmo entrar na disputa em 2022 e o PT também traga o nome de Marília Arraes o PSB enfrentará duas mulheres que podem mudar o cenário da política estadual. Não é uma decisão fácil para Raquel, basta lembrar que até hoje Tony Gel paga um preço por ter renunciado a prefeitura.

No entanto, se ela tiver chances para voos maiores, seja no governo de Pernambuco, vice, deputada federal ou senado, ela sairá e como eu disse antes, muda o patamar e coloca o nome de Caruaru numa disputa estadual, o que há muito tempo não acontece. A conferir.

Outros nomes…

Mais nomes que estão entre os possíveis indicados são os prefeitos reeleitos de Petrolina, Miguel Coelho e Jaboatão, Anderson Ferreira. A oposição pode usar até os três para compor a chapa majoritária, o que seria uma estratégia arriscada, mas interessante do ponto de vista de nomes.

…A composição

Miguel Coelho pode ficar de fora caso o senador e pai dele, Fernando Bezerra Coelho, for disputar a reeleição. Com isso, a chapa poderia ser formada com Raquel na cabeça, Anderson na vice e FBC no senado. A presença de FBC tira Miguel do páreo, já que pai e filho na mesma chapa ocupam espaços demais.

Marília…

O nome de Marília Arraes deve ser colocado para a disputa pelo PT para o governo de Pernambuco. O partido vai precisar de alguém para montar o palanque para Fernando Haddad ou outro nome da legenda para entrar na disputa.

…e Bolsonaro

O atual presidente também terá que ter um palanque em Pernambuco. Jair Bolsonaro vai em busca da reeleição e quer um candidato ou candidata pedindo votos pra ele. O PTB deve lançar algum candidato, já que o bolsonarista Coronel Luiz Meira assumiu o partido.

O candidato do PSB…

No comando do governo de Pernambuco há 16 anos, são duas gestões de Eduardo Campos e duas de Paulo Câmara, PSB deve encabeçar a chapa com o atual prefeito Geraldo Júlio. No fim do mandato, ele vai assumir à presidência estadual do PSB e começar a rodar por Pernambuco.

…E a chapa

A chapa do PSB deve contemplar dois partidos: Republicanos e PSD. O nome do deputado federal Silvio Costa Filho deve ser indicado para a vaga de vice, com isso, o Republicanos será contemplado. Já a vaga do senado deverá ser indicada ao deputado federal André de Paula, assim o PSD seria contemplado.

E os demais?

O PP já foi contemplado com à presidência da Assembleia. O PCdoB já ocupa o mandato de vice, devendo ser deslocado, como aconteceu com o MDB em 2018, após Raul Henry deixar a vice. O MDB só ficaria na majoritária se Fernando Bezerra Coelho fosse disputar a reeleição. No entanto, não há clima para PSB e FBC no mesmo palanque.

Frente Popular

O governador Paulo Câmara terá trabalho para manter os 16 partidos que apoiaram João Campos na eleição dele para prefeito do Recife. Se conseguir manter PP, PSD, MDB e Republicanos, além do PSB, a Frente Popular chega em 2022 com mais de 140 prefeitos apoiando.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro