2 de dezembro de 2020 às 10h33min - Por Mário Flávio

Dia 1º de janeiro de 2021 é a data marcada para a eleição para a escolha da nova mesa Diretora da Câmara de Caruaru. Serão eleitos: presidente, 1º vice, 2º vice, 1º secretário, 2º secretário e 3º secretário e 4º secretário. No entanto, o nome para comandar a nova Casa será o alvo da maior disputa, já que a situação envolve o segundo cargo mais importante do município.

Cinco nomes do PSDB estão cotados para entrar na disputa e vamos trazer os prós e contras de cada um na visão do blog: Lula Tôrres, Bruno Lambreta, Ricardo Liberato, Leonardo Chaves e Perpétua Dantas. Mesmo os cinco não falando publicamente sobre o assunto, um desses nomes aí será o novo gestor ou gestora da Casa Jornalista José Carlos Florêncio para o biênio 2021/2022.

Lula Tôrres vai em busca da segunda reeleição. A ele pesa o fato de fazer uma gestão em consonância com o Executivo, promover melhoras estruturais na Casa e ainda implantar a TV Câmara, mesmo com limitações técnicas. Contra ele pesa o fato de outros vereadores quererem oportunidade de ser o dona da caneta principal na Casa.

Bruno Lambreta é o atual líder do governo e defendeu a gestão Raquel Lyra nos últimos dois anos com maestria. Ele tem bom relacionamento com as bancadas de situação e oposição e mais maduro seria um excelente nome para ter os votos até da bancada de oposição, já que ele seria um nome novo na função e os novatos não teriam resistência em votar nele. Contra ele pesaria o fato da vontade do próprio Lula em disputar e com isso ter interferência do poder executivo na indicação.

Ricardo Liberato vai para o terceiro mandato de vereador e responde por uma das famílias mais tradicionais da política de Caruaru. De atuação discreta na Casa, ele subiu a votação e passou de 3 mil votos na eleição desse ano. Sem fazer alarde ele articula uma possível candidatura e se o governo der sinal verde, vai em busca da candidatura. Ele terá como fator negativo o peso justamente de ser amplamente contemplado pelo governo com cargos em outras esferas e ser um nome tradicional. Pode enfrentar resistência dos novatos.

Leonardo Chaves chega ao décimo primeiro mandato e bate o recorde de mandatos seguidos no Brasil. Em 40 anos ele foi presidente da Câmara em oito oportunidades e em toda eleição o nome de Chaves se apresenta como candidato natural ao cargo. O principal fator a favor é a experiência e esse também é o que pesa contra, já que muitos acreditam que a renovação de novos nomes oxigenaria a gestão da Casa.

A novata Perpétua Dantas tem a seu favor o ponto de ter sido a vereadora mais votada na eleição desse ano e desde Silvia Porto que uma mulher não comanda a Câmara. No entanto, a falta de experiência numa Casa Legislativa pesam contra a ela. Além disso, a concorrência dentro do próprio PSDB atrapalham nessa postulação.

Papel do governo…

O governo não deve interferir nessa eleição, mas o fato é que a prefeita Raquel Lyra vai tentar evitar traumas na base e deixar a menor possibilidade de arranhões possíveis no PSDB. Não será fácil, mas se for necessário ela vai intervir e se posicionar sobre o assunto.

…Oposição

Quem for o escolhido terá que conversar com a oposição para garantir não apenas os votos da base, mas ter harmonia com a bancada e até abrir espaço na Mesa para os parlamentares. Atualmente o Galego de Lajes (MDB), que mesmo sendo da oposição é o primeiro vice-presidente.

Faz parte

As vagas para a oposição fazem parte da democracia. É assim em todo o poder legislativo e em Caruaru não é diferente. Os favoritos a ocupar uma vaga na Mesa pela bancada de oposição na visão do blog: Galego de Lajes, Fagner Fernandes e Anderson Correia.

Benefícios…

O presidente da Câmara tem o salário sobrado, cargos dentro da própria estrutura da Casa e o prestígio de gerir a 5º maior Casa de Leis de Pernambuco. Além disso, pode assumir a vaga de prefeito, caso aconteça alguma impossibilidade do gestor ficar no cargo.

…Trabalho

Um ponto negativo é que a gestão praticamente ocupa todo o dia de quem faz a função e com isso as bases ficam soltas. Vai também responder por cada centavo gerido pela Casa e nesse quesito, o Tribunal de Contas fica em cima para que as prestações de contas sejam feitas.

Desafio…

O novo gestor terá que realmente botar a TV Câmara para funcionar. Hoje existe uma situação improvisada, principalmente pela falta de equipamentos adequados. Uma prova de uma TV que funciona bem é a TV Assembleia, com o presidente Eriberto Medeiros firmando parcerias com vários órgãos.

…É bom

Para a população a TV Câmara faz bem, já que é mais uma ferramenta de democratização para que a comunidade possa ter possibilidade de conteúdo. Além disso, os eleitores poderão acompanhar de casa as sessões, reuniões e licitações da Casa.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro