26 de junho de 2018 às 18h02min - Por Mário Flávio

Na sessão ordinária desta terça-feira (26) na Câmara Municipal dois projetos enviados pela prefeita Raquel Lyra foram rejeitados pelos vereadores. As duas negativas contaram com votos da base do governo. Nos bastidores os parlamentes criticam a falta de articulação do Executivo com o Legislativo.

O primeiro foi a criação do PCC da Destra, que foi rejeitado com 8 votos a 15. Para ser aprovado, o governo precisava de 16 votos. Votaram contra: Ranilson Enfermeiro, Allysson da Farmácia, Alberes Lopes, Daniel Finizola, Fagner Fernandes, Galego de Lajes, Marcelo Gomes e Sérgio Siqueira.

Já o projeto que baixa a isenção de ISS de 5% para 3% das empresas de ônibus foi rejeitado com 10 votos contra. Também era preciso a maioria de 2/3, ou seja, 16 votos. Votaram contra: Ranilson Enfermeiro, Cecílio Pedro, Duda do Vassoural, Edjailson da Caru Forró, Rosael do Divinópolis, Zezé Parteira, Allysson da Farmácia, Alberes Lopes, Daniel Finizola, Fagner Fernandes, Galego de Lajes, Marcelo Gomes e Sérgio Siqueira.

A mudança da URB de empresa para autarquia foi aprovada.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro