26 de outubro de 2016 às 08h07min - Por Mário Flávio

A dívida pública federal brasileira teve alta de 3,1% em setembro e chegou a R$ 3,04 trilhões, de acordo com informações do Tesouro Nacional. É a primeira vez que a dívida, que inclui endividamentos internos e externos do governo, supera o patamar de três trilhões de reais.

A variação do endividamento do Tesouro pode acontecer pela oferta de títulos públicos em leilões, pela internet ou pela emissão direta. Além disso, o tesouro também pode pegar emprestado de uma instituição financeira ou banco de fomento que vá financiar o desenvolvimento de uma determinada região. Já a redução do endividamento pode acontecer pelo resgate de títulos, por exemplo.

De acordo com o governo, o aumento registrado em setembro está relacionado à existência de títulos públicos no mercado acima do valor gasto com o pagamento de títulos vencidos, além das despesas com juros.

No mês de setembro, as emissões de títulos públicos chegaram e R$ 78 milhões e R$ 34 milhões. Já o gasto com os títulos vencidos somou R$ 16 bilhões e R$ 36 milhões. A diferença entre os valores, de R$ 62 bilhões, é o quanto a dívida aumentou só por causa da colocação dos títulos públicos no mercado.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro