19 de janeiro de 2012 às 08h00min - Por Mário Flávio

A divisão entre correntes no PT de Santa Cruz do Capibaribe ainda pode gerar problemas, já que no dia 17, um dos membros do partido, Antônio Marcos, que presidia a comissão provisória do PT, afirmou, no blog Diário da Sulanca, que o diretório municipal funciona de forma ilegal e não é reconhecido pela Justiça Eleitoral. Ele cita que não teria sido assinada a ata da eleição e que, por conta disso, a comissão provisória continuaria a valer.

Acesse o registro de partidos políticos no portal do TRE-PE

De fato, até esta quinta-feira (19), no portal do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco, a composição do partido continua como comissão provisória, com data de vigência até 30 de dezembro de 2013. Sob essa circunstância, a legenda continuaria a ser presidida por Antônio Marcos. No entanto, Moisés Américo, que assumiu a presidência do diretório municipal eleito em dezembro de 2011, diz que há um prazo para a nova composição ser reconhecida. “A eleição do diretório foi reconhecida pela executiva estadual e estamos esperando apenas o registro no cartório eleitoral ser expedido. O que acontece é que  essa corrente mais nova, ligada ao grupo de Zé Augusto Maia tenta fazer intervenções no controle do diretório municipal”, argumenta.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro