2 de abril de 2013 às 20h00min - Por Mário Flávio

A Direção do Hospital Jesus Nazareno enviou nota com esclarecimentos sobre a denúncia de suposto desperdício de leite no Banco de Leite Humano. Segundo a direção da unidade, são cumpridas as normas exigidas para o armazenamento de leite. Segue o texto na íntegra abaixo.

Entenda o que aconteceu – Direção do Hospital Jesus Nazareno se pronuncia sobre denúncia de desperdício de leite

NOTA DE ESCLARECIMENTO

​Em relação à denúncia feita pelo senhor Ederval Trajano a este veículo de comunicação a respeito do Banco de Leite Humano (BLH) do Hospital Jesus Nazareno, a direção da unidade informa que no dia 25 de fevereiro deste ano, ele procurou este serviço para a sua esposa, a senhora Michelle Rafaela, após ter passado pelos bancos de leite do Recife. NO HJN, Michelle foi acolhida e recebeu orientações sobre coleta, armazenamento e transporte.

​Por residir em Quipapá, município que fica fora da área de abrangência da IV Geres e, portanto, da área de coleta do Banco de Leite do Jesus Nazareno, a maternidade faz, regularmente, o transporte do leite coletado pelas doadoras de Caruaru, de acordo com a sua capacidade operacional, que inclui a orientação e supervisão de todo o processo de coleta e armazenamento no domicílio.

​Apesar das orientações fornecidas ao casal, o leite coletado no domicílio tem apresentando teor de contaminação comprovado através de exame microbiológico, razão pela qual o hospital fornece os vidros esterilizados, em quantidade adequada, para a capacidade que eles têm de armazenar.

​Paralelo a isso, por várias vezes a equipe técnica do BLH alertou o senhor Ederval sobre a necessidade de investigação e tratamento da condição da doadora, já que a hiper produção láctea pode representar risco para a sua saúde. Em todas as ocasiões, o senhor Ederval alegou possuir plano de saúde e que já tinha médica de sua confiança que acompanhava a sua esposa.

​Na última sexta-feira (24.03), o senhor Ederval solicitou à direção do HJN que viabilizasse um carro para o transporte e um freezer para armazenamento do leite em sua residência. Mais uma vez ele foi orientado sobre a necessidade de acompanhamento especializado para sua esposa, alertado a respeito dos riscos para a sua saúde e que o HJN entraria em contato com a Prefeitura de Quipapá para tentar viabilizar o transporte, colocando, caso não conseguisse, um veículo do próprio Jesus Nazareno uma vez por semana à residência.

​Na quarta-feira (27.03), o senhor Ederval veio novamente ao HJN e mais uma vez foi atendido pela equipe do Banco de Leite, que agendou uma visita à sua residência esta semana. Fomos surpreendidos com a atitude do senhor Ederval, que alega não ter apoio da instituição.

​Ressalte-se que o papel do BLH está sendo cumprido de acordo com a normatização do Ministério da Saúde. A hiper produção láctea da doadora Michelle precisa ser controlada e não estimulada, pois os riscos para a sua saúde são potencialmente maiores que o benefício da doação.

​Todas essas informações já foram exaustivamente repassadas ao senhor Ederval. O Banco de Leite já disponibilizou a medicação para Michelle, tendo o casal se recusado a fazer o uso.

​Apenas hoje (1º/04), o senhor Ederval assumiu, perante a direção médica do Jesus Nazareno, não possuir mais plano de saúde, e aceitou a ajuda para investigação do problema de sua esposa.

​O BLH do Jesus Nazareno reafirma o seu compromisso com a qualidade das ações oferecidas à população e o seu compromisso ético em não usar, de forma indevida, a doação da senhora Michelle, pondo em risco a sua saúde.

​Estamos à disposição para demais esclarecimentos. ​


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro