9 de janeiro de 2013 às 13h25min - Por Mário Flávio

Sob o argumento de que deve economizar papel, a Câmara disponibilizará aos deputados computadores portáteis que, no entanto, não poderão ser transportados. Ao custo de R$ 609,7 mil, a Casa comprou 539 tablets e está aproveitando o período de recesso parlamentar para fixá-los nas bancadas distribuídas pelo plenário. Segundo a assessoria técnica da Câmara, optou-se pelos aparelhos por uma questão “arquitetônica”: só eles caberiam nas bancadas.

Ao todo serão instalados 402 tablets no plenário, sendo 390 nas mesas, um em cada uma das tribunas e quatro na mesa da presidência. Os demais dispositivos serão destinados a setores como a taquigrafia, responsável pelo registros dos discursos.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro