23 de abril de 2012 às 18h29min - Por Mário Flávio

Em reunião da Assembleia Legislativa, medidas emergenciais e definitivas para solucionar a seca que atinge o Interior do Estado foram debatidas, nesta segunda (23), pelos deputados Izaías Régis e Marcantônio Dourado, ambos do PTB, Rodrigo Novaes (PSD), Maviael Cavalcanti (DEM), Isabel Cristina (PT), e Ângelo Ferreira (PSB).

Abrindo a reunião plenária, Régis repercutiu audiência pública realizada em Garanhuns pela Comissão de Agricultura da Assembleia, que debateu, na última sexta (20), as ações para amenizar a seca.

Segundo o parlamentar, as prefeituras do Interior do Estado precisam elaborar projetos de armazenamento de água e buscar os recursos no Governo Federal, visando trazer uma solução definitiva para a questão. De acordo com Régis, os gestores municipais podem ser orientados na elaboração das ações, e a população também deve cobrar a resolução definitiva do assunto.

Já no Grande Expediente, o deputado Rodrigo Novaes citou a reunião entre ministros e os governadores do Nordeste, realizada em Aracaju, nessa segunda, para debater a seca na região.

O parlamentar destacou a expectativa positiva quanto à adoção de medidas para solucionar o problema. Segundo Rodrigo, é preciso aumentar os recursos para a Transposição do Rio São Francisco, oferecer uma linha de crédito emergencial aos produtores, perfurar poços artesianos e disponibilizar carros-pipa para a população.

Em aparte, os deputados Maviael Cavalcanti e Ângelo Ferreira afirmaram que a transposição do Rio São Francisco é uma ação importante no combate à seca. A deputada Isabel Cristina criticou a obra, argumentando que os pequenos povoados podem não ser atendidos pelo empreendimento. Para o deputado Marcantônio Dourado, a falta de água e alimentos pode, além de prejudicar a população, extinguir o banco genético do gado pernambucano.

Fonte: Imprensa Alepe


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro