8 de maio de 2014 às 08h25min - Por Mário Flávio

20140507-234219.jpg

Mais segurança. Com essa preocupação, o deputado Adalberto Cavalcanti (PTB) apresentou um Projeto de Lei (PL 1994/2014) que determina o número mínimo de três Policiais Militares em viaturas no atendimento de ocorrência e patrulhamento ostensivo. A proposta foi publicada na edição do Diário Oficial desta quarta-feira (7).

A medida visa não somente o aumento da segurança da sociedade civil, como também a dos próprios militares, profissionais que operam os diversos programas de enfrentamento a violência e são peças fundamentais na redução de crimes contra a vida. “É preciso uma maior observância no que tange a segurança desses homens e mulheres que oferecem a própria vida para proteger as vidas das nossas famílias”, destacou Adalberto Cavalcanti, informando que a ideia surgiu após observar a presença de apenas dois militares em viaturas.

Segundo o vice-líder do PTB na Assembleia Legislativa, é impossível prover segurança colocando o profissional militar em situação de insegurança. A abordagem requer superioridade numérica de policiais em relação ao número de indivíduos. “Honrados combatentes tombaram no exercício da função, em face do quantitativo de policiais por viatura ser insuficiente para o seguro policiamento e proteção da sociedade. Vamos envidar esforços para aprovarmos a nossa proposta, determinando o número mínimo de três militares no atendimento a ocorrências e no patrulhamento ostensivo, elevando a segurança dos profissionais e da sociedade como um todo. Se o problema é a falta de efetivo, que o Governo chame os concursados que aguardam convocação ou realize um novo concurso”, finalizou Adalberto Cavalcanti.

A matéria seguirá para a análise da Comissão de Constituição, Legislação e Justiça, onde aguardará parecer.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro