8 de agosto de 2012 às 13h32min - Por Mário Flávio

Em nota, o novo diretor-presidente da Destra em Caruaru, Carlos Veras, explicou que foi instaurada um sindicância que está apurando os fatos relativos ao incidente envolvendo dois agente da autarquia e um cidadão caruaruense. Inicialmente, foi divulgado na terça (07) que os agentes teriam agredido um menor de idade, durante abordagem para autuação de infração nas proximidades da Praça do Rosário. No entanto, na nota, o diretor afirma que ainda está se investigando se houve constatação de agressão, mas ressaltou que o envolvido no incidente já é maior de idade e que teria na verdade resistido à voz de prisão.

Ainda assim, Veras relevou que o fato de Manoel Alexandre, 18 anos, não ser menor não tira o peso de uma agressão por parte do agente, caso esta venha a ser comprovada. Mas, o que se apurou até agora é que Manoel já havia tido abordagem anterior pela DESTRA, em 26 de junho deste ano, por dirigir uma moto sem estar habilitado, não usando também calçado adequado. A moto não estava licenciada e foi apreendida. Ontem, segundo a nota, ele novamente estaria conduzindo o veículo sem habilitação e, como agravante, estava com lacre de placa violado, razão da segunda apreensão da moto.

Segundo as informações levantadas pela Autarquia, os agentes teriam levado o rapaz para a Delegacia da Polícia Civil de Caruaru. Manoel teria proferido palavras de baixo calão e ameaças, resistindo depois à voz de prisão que lhe foi dada, o que teria forçado os agente a empregarem o uso de força para conter o rapaz. Na delegacia, foi emitido um boletim de ocorrência com a descrição de desacato. Depois, foi também emitido um documento que registrou trauma no punho, perfusão distal, e entorse, referente a um dos agentes da Destra. Contudo, os fatos envolvendo esse incidente ainda estão sendo apurados.

Leia a nota na íntegra

 


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro