7 de dezembro de 2011 às 10h21min - Por Mário Flávio

O vereador Demóstenes Veras (PSD), considerado um dos parlamentares independentes na Câmara Municipal de Caruaru, apresentou para votação nessa terça-feira (6) dois projetos de sua autoria na Casa. No entanto, retirou um projeto de pauta e teve o outro rejeitado na plenária, por 8 votos a 6.

Na votação do projeto que institui gratuidade para os taxistas que estacionam em zona azul, houve debate em relação a uma emenda  da Comissão de Leis sobre o tempo máximo de cada parada dos veículos na área. Os vereadores discutiram se o tempo que os taxistas poderiam permanecer na zona azul poderia se estender a 30 minutos, o que para Demóstenes seria tempo máximo de espera para estacionar o carro na zona azul. “Eu não acredito que algum taxista fará da zona azul ponto de taxi”. No entanto, a votação emperrou na discussão sore o tempo de espera e ainda, se o projeto definia isenção ou redução de imposto municipal. Tendo em vista isso, o própior Demóstenes pediu pra que o projeto fosse retirado, pedindo vistas sobre essa questão jurídica.

Quanto à votação do projeto que define eleição para gestores na rede municipal de ensino, a rejeição foi de 8 votos a 6. Segundo Demóstenes, o projeto garantiria uma maior democratização na rede de ensino. “A importância desse projeto está em possibilitar uma seleção mais profissional dos gestores da rede municipal. Eu não posso falar por quem votou contra, não entendo porque o projeto foi reprovado. Sei que há  indicações de cargos, nunca indiquei nenhum e acredito que é algo que não deveria mais existir, mas a votação na plenária é um processo democrático que devemos respeitar”, explicou.

Os vereadores que votaram contra o projeto justificaram que as indicações possibilitam que a gestora seja afastada automaticamente do cargo, caso desempenhem um trabalho insatisfatório. No entanto, para o vereador Diogo Cantarelli, um dos que votaram a favor, essa aprovação seria um avanço para o sistema de educação caruaruense, acompanhando uma medida que já é tomada pelo governo do estado.

Em enquete realizada pela Rádio Liberdade hoje pela manhã, em que se questionou quem concordaria com a aprovação do projeto, 15 pessoas votaram a favor da eleição para gestoras de escolas municipais.

Demóstenes queria maior democratização na rede de ensino


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro