4 de março de 2013 às 17h05min - Por Mário Flávio

O site especializado Blog do Caminhoneiro publicou na manhã desta segunda-feira (04) o que podem ser os planos da empresa Shacman para 2013 e a a curiosidade não tão boa para Caruaru, para onde se estava anunciado uma fábrica da montadora, é que a direção da empresa teria colocado um freio na instalação em Pernambuco e iria instalar a filial no interior de São Paulo primeiro, segundo informações do diretor de marketing da montadora. Entramos em contato com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Eric Veloso, que ficou de analisar a situação para emitir opinião.

O texto original segue abaixo e pode ser acessado aqui

A fabricante chinesa Shacman estreou no mercado brasileiro apresentando seus caminhões na última Fenatran, o Salão Internacional do Transporte realizado em São Paulo em 2011. Com presença confirmada para a edição 2013 do evento, a marca anuncia que irá lançar um novo veículo e revela seus planos a curto e médio prazo – que incluem a construção de uma fábrica no interior do Estado de São Paulo.

O novo veículo traz como novidade o seu conteúdo, que terá 65% de peças de origem brasileira, o que o habilitará a se valer das linhas de financiamento do Finame. Quanto ao pós-venda, a marca pretende encerrar o ano com 40 novas concessionárias. E no segundo semestre, a empresa irá inaugurar sua fábrica em Tatuí (SP). Com investimento total de R$ 100 milhões, o núcleo de montagem dos veículos terá capacidade de produzir 500 caminhões no primeiro ano.

De acordo com Reinaldo Maluto Vieira, diretor de Marketing da Shacman, a meta é produzir 35 mil caminhões por ano até 2017. “O plano inicial era de construir a fábrica em Pernambuco, entretanto, tivemos que relocar nossa intenção de fábrica para Tatuí, pois a maioria dos nossos fornecedores de peças se encontra em um raio de 200 quilômetros da cidade”, afirma.

A Shacman irá fabricar cinco modelos de caminhões pesados. “Eles contemplam o segmento inteiro de pesados porque podem ser adaptados na linha de montagem – por exemplo, um 6×4 pode virar um 8×4, e um 4×2 pode se tornar um 6×2”, explica Vieira. Todos os modelos terão motorização Cummins Brasil, com potências de 385 a 440 cavalos.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro