28 de fevereiro de 2014 às 14h53min - Por Mário Flávio

davi cardosoO ex-secretário Executivo de Relações Institucionais de Caruaru, Davi Cardoso, comentou a saída dele do governo Zé Queiroz (PDT). Segundo ele, a decisão era esperada, principalmente pela maneira que ele colocava algumas questões do governo, no comentário diário que faz na Rádio Cultura do Nordeste.

“Eu esperava por isso e ele (Queiroz) devia ter feito isso antes. Fizemos um trabalho bom, mas que nunca foi reconhecido pelo Executivo de público. O prefeito conversou comigo e disse que eu estava sendo mais comentarista que secretário e citou algumas questões pontuais para tomar essa decisão, entre elas: criticava o governo e fala da secretária de Participação Social, esses foram os argumentos e respeitei desde o início. Aceitei os argumentos, mas coloquei que nunca fiz o que foi acertado antes de tomar posse, eu queria desempenhar uma função que nunca foi feita antes nessa pasta e nem uma mesa eu tinha”, disse.

Cardoso afirmou ainda que o futuro ainda é incerto, mas que está próximo de um acerto com o deputado estadual Tony Gel (PMDB), um antigo aliado. “Existe uma conversa com Tony Gel, mas posso ir também para o grupo liderado por João Lyra e até mesmo ficar sem grupo nenhum, tudo quem vai dizer é o tempo”, expôs.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro