23 de outubro de 2013 às 07h25min - Por Mário Flávio

Em reportagem publicada no telejornal ABTV ficou evidenciada a falta de vagas nas creches de Caruaru, uma situação que já gera uma fila de 1500 crianças. O maior problema é que por meio do Ministério da Educação, foram enviados recursos para a construção de CMEIS na cidade.

Duas estão com obras paralisadas. A primeira fica no Bairro José Carlos Oliveira, um dos mais carentes da cidade. Pelo projeto, a creche teria capacidade para abrigar 120 crianças, com idade de 0 a 3 anos. A obra foi orçada em 1,3 milhão, com a conclusão prevista em um ano.

Outra unidade com a construção interrompida fica no Bairro São João da Escócia. Também foram anunciados pela prefeitura de Caruaru outros dois CMEIS, um deles no bairro das Rendeiras e outro no Agamenon, mas em ambos nada foi feito.

Segundo a promotora da Infância e da Juventude, Sílvia Amélia, no mês de junho o município enviou um oficio para explicar o motivo das creches do Agamenon e das Rendeiras não foram erguidas: o alto custo com o serviço de terraplenagem.

“O município alega que não tem recursos suficientes para terraplanar os terrenos e entregar o terreno plano para que o MEC (Ministério da Educação) construa a creche e entregue ela pronta para o município”, explicou.

Segundo o secretário de Educação de Caruaru, Welson Costa, as obras das creches dos bairros José Carlos de Oliveira e do São João da Escócia não tem previsão para ficarem prontas.”Estas obras estão com pendência no realinhamento de preços, que será estudado pela secretaria de planejamento. A empreiteira apresentou um valor no começo das obras e agora fez um reajuste. Vamos estudar para sabermos se este reajuste é mesmo necessário”, afirma.

Já sobre as obras das outras duas creches, o secretário afirmou que elas devem ser iniciadas ainda este ano, mas não tem prazo para conclusão. Segundo o secretário, os pais devem ter paciência e esperar pelas vagas. “Os pais devem aguardar. O município vai apresentar uma solução para este problema”, disse.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro