10 de fevereiro de 2021 às 08h55min - Por Mário Flávio

Baseado nas tradicionais histórias de botijas e na literatura de cordel, o curta-metragem dirigido e roteirizado por Túlio Beat está sendo gravado na zona rural de Caruaru. 

Contando a história de um beato (Luciano Torres) que sonha com uma botija e vai em busca dessa tentação, o filme conta ainda com Eryka Vasconcelos, Denzyuns Oliveira, Ericks Moraes, Zi Rodrigues e Bob Gomes no elenco. Na maquiagem e figurino: Paulo Conceição, na direção de fotografia: Paulo César ( Aliança Audiovisual) e como assistente de produção: Victória Melo.

A produção foi viabilizada por meio de incentivo da Lei Aldir Blanc Lei Federal Nº 14.017/2020 e na Lei Estadual Nº 17.057/2020.
“Optamos por um roteiro com narrativa tradicional para que o enredo seja acessível para todos os públicos. Muitos já ouviram histórias de botija: conta a tradição oral que existem são tesouros enterrados por pelos holandeses, jesuítas ou por ricos fazendeiros, guardados por décadas até um escolhido receber, através de sonho, a indicação do local onde se encontra. Esta revelação tinha caráter sobrenatural e o ato de resgate era cercado de regras cerimoniais indispensáveis. Não falar sobre o sonho é a regra mais comum.”. explica o diretor.

Tulio Beat é o atual Representante do Audiovisual em Caruaru-PE (Conselho Municipal de Cultural de Caruaru | Biênio 2021-22), produtor cultural, realizador audiovisual, roteirista, ator, diretor (Cinema e Teatro), agente de projetos sociais, oficineiro e diretor artístico da Cia Bacurau Cultural (homenageada com Voto de Aplauso pela Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco por sua atuação no audiovisual em Caruaru em 2020).

Integra a RIPA – Rede Interiorana de Produtores, Técnicos e Artistas de Pernambuco, associado a ABD/APECI – Associação Brasileira de Documentaristas de Pernambuco/Associação Pernambucana de Cineastas, associado a ASFOC – Associação dos Forrozeiros e Trios Pés de Serra de Caruaru e integra o Coletive – União de Profissionais LBGTQUIA+ do Audiovisual. Atua na equipe de produção do Festival de Cinema de Caruaru, na produção executiva do FestCine Itaúna – Festival de Cinema Estudantil e Universitário de Itaúna e do FESTIC – Festival de Esquetes e Teatro Infantil de Caruaru. Já esteve na equipe de produção de diversos filmes como Madalena (2016), Dia de Caçador (2017), Açude Nº 50 (2020) e do longa-metragem Carro Rei (2020). 


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro