11 de janeiro de 2013 às 13h55min - Por Mário Flávio
Ferrolho é a personagem anti-herói no longa de Taciano Valério

Ferrolho é a personagem anti-herói no longa de Taciano Valério

Dirigido por Taciano Valério, Ferrolho é o segundo filme da Trilogia Sem Cor e produzido pela Taquary Filmes, e integra a 16ª Mostra de Cinema de Tiradentes, um dos principais festivais de cinema do país, que abre o calendário audiovisual do país com a produção “Onde Borges Tudo Vê”, primeiro longa de Taciano.

No contexto

Especial – Caruaru na rota do cinema nacional com o filme Ferrolho

Ambientado na cidade de Caruaru o filme é um misto de elementos como o barro, a música, o artesanato e, também, o futebol. Narra a história de uma família, dos contrastes que tal família vivencia diante dos seus conflitos: Seu Canário (Everaldo Pontes) deixa a arte do barro por achar que tudo virou cópia. A sua esposa (Zezita Matos) passa a sofrer com isso, revelando uma personalidade contraditória. O neto deles é Ferrolho (Paulo Philippe), torcedor do Central. Durante os dias de jogo, fora de casa Ferrolho faz investidas em residências para lá exercer os seus desejos. Acontecimentos são vivenciados nos interiores das casas, noutros espaços o barro é a medida do conflito de uma família. A sua mãe, Cassandra (Veronica Cavalcanti), sofre com a morte da amante, Vilma Vital, vitima da Homofobia.

SOBRE O DIRETOR

Natural de Campina Grande. Há cinco anos reside em Caruaru onde vive com a sua família. Autor de dezenas de Curtas Metragens, entres eles Bode Movie, Cinema Americano, O Buraco, Banzo Analitico, Aos Pedaços.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro