6 de outubro de 2013 às 15h25min - Por Mário Flávio

Do Jornal O Globo

Mesmo depois de duas etapas para a convocação de profissionais dispostos a trabalhar no programa Mais Médicos, a maior parte das prefeituras que solicitaram reforço no atendimento continua sem alternativa. Ao todo, 4.045 cidades estão inscritas no programa e pediram 16.625 médicos ao governo federal. Somando os médicos inscritos na primeira e na segunda etapa do programa — inclusive aqueles que ainda não conseguiram registro profissional —, há 3.708 profissionais trabalhando ou esperando autorização para trabalhar. Isso significa apenas 22,3% da demanda em todo o país.

“Quando você tem o número real de inscritos e a meta, você tem uma distância muito grande. Essa distância muito grande, eu espero que seja resolvida, porque cria a expectativa no município de que vai chegar o médico, vai chegar, vai chegar, e não chega”, afirmou a professora Maria Fátima de Sousa, do Departamento de Saúde Coletiva da Universidade de Brasília (UnB).

Além do baixo número de inscrições, as entidades de classe continuam retardando o início do programa. No Rio, nenhum registro ainda foi concedido para médicos formados no exterior trabalharem no estado.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro