24 de maio de 2013 às 14h25min - Por Mário Flávio

presídio_9

A comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal de Caruaru composta pelos vereadores Neto (MD), Heleno do Inocoop (PRTB) e Jadiel Nascimento (PRTB), visitou a Penitenciária Juiz Plácido de Souza. Lá os edis verificaram as condições de higiene, conversaram com os detentos, ouviram suas reclamações e cobranças.

“Observamos o que de cara todo mundo vê, a superlotação, o que causa o desmando lá dentro e falta de comodidade. Isso contribui para desorganização e uma série de insatisfações visíveis pelos próprios detentos. Isso gera risco de falta de segurança e ainda, muitos dos presos reclamaram que estão cumprindo uma pena maior do que lhes foi submetida, outros estão há meses e até anos esperando uma audiência”, explicou Jadiel. Ainda segundo o edil, não houve contato da comissão com o novo diretor da unidade, Sérgio Siqueira, que estava em viagem a Recife durante a visita.

Contudo, Jadiel explicou que será solicitada uma audiência pública para debater as condições da unidade. “Vamos reunir autoridades competentes para analisar quais as soluções que poderiam ser sugeridas para melhorar as acomodações do presídio. Em paralelo, também queremos contar com a participação de representantes da Secretaria de Saúde, pois os detentos carecem de cuidados médicos, como cirurgias e tratamento”, completou.

Segundo a comissão, a dificuldade de espaço no presídio seria visível: corredores lotados, pavilhões tumultuados, banheiros em condições precária. Segundo a assessoria de imprensa do vereador Jadiel, presidente da Comissão, teriam sido retirados sacos de lixo pelo portão de saída de serviço, o que leva os parlamentares a acreditarem que houve prévia limpeza antes chegada da comissão. Atualmente a unidade, que tem conta com um espaço para 380 pessoas, comporta 1.308, segundo dados da própria instituição.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro