16 de abril de 2012 às 10h44min - Por Mário Flávio

A Secretaria de Saúde celebrará nesta segunda (16) e amanhã os 15 anos do Coas (Centro de Orientação e Apoio Sorológico), a partir das 07h hoje e das 09h na terça-feira. Entre as atividades programadas para as datas, estão: distribuição de preservativos, palestras de orientação sobre DST’s – Doenças Sexualmente Transmissíveis, entrega de panfletos educativos e testes rápidos.

Os Centros de Orientação começaram a ser implantados em 1988, após o surgimento dos primeiros casos de HIV-AIDS em todo o país. O Ministério da Saúde sentiu a necessidade de capacitar os profissionais, uma vez que, o problema a cada dia se tornava mais sério. Foram ofertados inicialmente apoio emocional, educativo e avaliação de risco.

Em Caruaru, o Coas foi implantado no dia 17 de abril de 1997. Inicialmente, eram realizadas apenas testagens para HIV-AIDS. A partir de 2004, a testagem de sífilis foi introduzida. Hoje, a Secretaria de Saúde, em parceria com o Centro de Orientação, oferece trabalho de orientação, prevenção e aconselhamento individual e coletivo.

Os números valorizam a importância da implantação do Coas em Caruaru. Só para se ter ideia, em 1997, quando foi instalado na cidade, eram 25 pessoas cadastradas, todas pacientes soropositivos. Hoje, a Secretaria de Saúde contabiliza mais de mil pacientes, destes, quase 70% são pessoas do sexo masculino.

O diretor do Coas Caruaru, Claudino Melo, lembra da importância da prevenção da doença. “Antigamente, as pessoas morriam por causa da imunidade baixa, proveniente do vírus da AIDS. No cenário que estamos, ainda não encontramos a cura para a doença, porém já conseguimos controlá-la. Daí a importância de realizar frequentemente os testes. É a partir deles que descobrimos o problema e damos início ao tratamento.”

Atualmente, o Coas, que está localizado na Rua Coronel Limeira, 189, no Centro da Cidade, funciona de segunda a sexta-feira, a partir dar 07h. São distribuídos cerca de 40 mil preservativos por mês, mais de 3 mil exames sorológicos por ano, além dos  para detecção das hepatites B e C.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro