14 de dezembro de 2015 às 09h03min - Por Mário Flávio

cintra

O senador Douglas Cintra (PTB-PE) foi o entrevistado do programa ‘Mesa Redonda’ desta sexta-feira, 11, na Rádio Cultura do Nordeste (1130 AM), de Caruaru. No tocante à política local, o senador foi provocado pelos jornalistas sobre a transferência da Feira da Sulanca. O petebista defendeu que a Caixa Econômica Federal seja parceira no financiamento do projeto e apontou a necessidade de serem feitos estudos técnicos acerca dessa questão.

No entanto, ele discorda de uma fala do ex-governador João Lyra (PSB), que defende o custo zero para os sulanqueiros no momento da transferência. “Não vejo como fazer essa transferência de graça. Não quero ser demagogo e não estou dizendo que alguém é e vou fazer as comparações. Quando João Lyra era prefeito a feira foi transferida sem custo nenhum, isso é verdade. Foi construído no Parque novo uma boa estrutura para o Parque novo na Feira de Caruaru, mas vamos considerar a grande diferença que existe entre um processo e o outro. Para se transferir a Feira da Sulanca temos que construir uma estrutura enorme e incomparável com a de hoje na Sulanca. Vamos ver as dificuldades? Ano passado o prefeito desapropriou um terreno e o governo passado (de João Lyra) nós vimos a agonia que foi. Pode ser transferida de graça, mas com alguém pagando. A prefeitura vai ter 200 ou 300 milhões para fazer isso? Eu quero que alguém me mostre um projeto que dê para construir a nova feira com menos de 200 ou 300 milhões e se a prefeitura tem como bancar isso”, alfinetou.

Questionado se pretende lançar-se candidato a prefeito de Caruaru no próximo ano, o caruaruense pontuou que a discussão acerca das eleições deve ser em torno de projetos e não de pessoas. “A oportunidade que tenho de ser senador é um diferencial, nesse momento difícil pelo qual passa a política brasileira. O espaço que tenho conseguido em Brasília me deixa honrado e feliz. Ficarei muito tranquilo se puder continuar contribuindo com Caruaru da forma que estou fazendo”, destacou.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro