13 de dezembro de 2012 às 08h43min - Por Mário Flávio

Durante o dia de comemorações do centenário do Rei do Baião, Luiz Gonzaga, o Blog também publica poemas produzidos pelo historiados José Urbano, feitos especialmente sobre a carreira do artista.

CONVERSA COM LUIZ GONZAGA

SEU MOÇO QUERO FALAR
COM ALEGRIA E EMOÇÃO
CONTAR A MINHA HISTÓRIA
NOS CAMINHOS DO SERTÃO
AONDE MEU CORPO DESCANSA
POIS SOU LUIZ, REI DO BAIÃO

SOU FILHO DE JANUÁRIO
SERTANEJO TRABALHADOR
NAS HORAS VAGAS ME ENSINAVA
SER SANFONEIRO E  TOCADOR
FOI A MINHA REFERÊNCIA
O MEU MAIOR PROFESSOR

SOU FILHO DE DONA SANTANA
MORENA SERTANEJA E FORTE
COM FIBRAS DE CAROÁ
TRANÇAVA A NOSSA SORTE
CUIDAVA DA SUA CRIA
AQUI NAS BANDAS DO NORTE

NO ANO DE 29
AINDA É BEM LEMBRADO
POR CAUSA DE UMA PAIXÃO
POR MINHA MÃE FUI SURRADO
E DESCAMBEI PELO MUNDO
MEU DESTINO JÁ TRAÇADO

FUI DIRETO PARA O CRATO
NO ESTADO DO CEARÁ
PROSSEGUI PRA FORTALEZA
AONDE FUI ME ALISTAR
A PRIMEIRA PROFISSÃO
ME TORNEI UM MILITAR

ERA CORNETEIRO
NÚMERO 1.2.2
COMECEI A VIAJAR
E NOVE ANOS DEPOIS
DESEMBARQUEI NA GUANABARA
FOI ASSIM QUE DEUS COMPÔS

PARA A SOBREVIVÊNCIA
FUI LOGO SER TOCADOR
VALSAS, TANGOS, BOLEROS
FORAM MEU SUSTENTADOR
ATÉ RECEBER A PROPOSTA
QUE MEU CANTAR DESPERTOU

UM GRUPO UNIVERSITÁRIO
GENTE DO CEARÁ
ME FEZ UM DESAFIO
QUERIA ME ESCUTAR
TOCANDO AS COISAS DA TERRA
DESPERTEI O MEU FORROZAR

E NÃO É QUE ACEITEI!
E RESOLVI APRESENTAR
VIRA E MEXE FOI O SOLO
QUE EU FIZ A CAPRICHAR
NO PROGRAMA DE CALOUROS
GANHEI O PRIMEIRO LUGAR

AÍ VEIO O CONVITE
PARA PODER GRAVAR
UM DISCO BEM NORDESTINO
SABER SE O POVO IA ACEITAR
CANTEI DANÇA MARIQUINHA
E COMECEI A AGRADAR

PÉ DE SERRA VIROU
MÚSICA FENOMENAL
A MINHA ESTRELA BRILHOU
E NÃO HAVIA OUTRA IGUAL
ASA BRANCA ME LEVOU
AO SUCESSO NACIONAL

DE FILHOS EU ADOTEI
ROSA E GONZAGUINHA
COMPOSITORES TIVE MUITOS
FIZERAM A OBRA MINHA
QUE DEI TODA PARA O POVO
ASSIM A VIDA CAMINHA

QUARENTA E OITO ANOS
DE SUCESSOS CONQUISTEI
FORRÓ, XOTE E BAIÃO
RITMOS QUE ADOTEI
A CULTURA DO MEU POVO
COM PRAZER EU DECANTEI

LOUVEI A ASA BRANCA
PADIM CIÇO E LAMPIÃO
CANGACEIROS, FORROZEIROS
VAQUEIROS COM O GIBÃO
BEATAS, PADRES, MOCINHAS
O POVO DO MEU SERTÃO

NO ANO OITENTA E NOVE
TERMINEI MINHA MISSÃO
NAS ASAS DA ASA BRANCA
FUI REINAR JUNTO A SÃO JOÃO
E AO LADO DE SÃO PEDRO
ENCANTAR COM MEU BAIÃO!

JÁ PASSARAM 23 ANOS
MAS A EMOÇÃO NÃO PASSOU
PROTEJO O MEU NORDESTE
E O POVO QUE ME AMOU
DE SAUDADES EU NÃO MORRO
E POR ISSO AQUI ESTOU!

José Urbano
30/05/2012


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro