4 de agosto de 2017 às 12h13min - Por Mário Flávio

Protesto

Por meio de nota, a CDL de Caruaru se posicionou sobre a decisão da prefeitura de Caruaru que decidiu retirar os ambulantes do centro da cidade. A desobstrução das ruas teve início nesta quinta-feira (3) e começou com os vendedores de frutas e verduras. Segue a íntegra da nota:

Nota de Esclarecimento

Na manhã da última quinta-feira (3), a Prefeitura de Caruaru deu início ao processo de reordenação do centro de Caruaru, com a retirada dos vendedores ambulantes que ocupavam algumas calçadas. O objetivo da ação é garantir aos pedestres o direito de ir e vir, além de melhorar a mobilidade em toda a área. Sobre a ação, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Caruaru (CDL) se posiciona a respeito do assunto:

Antes de tudo, é importante que fique bem claro que a entidade não é contra os vendedores ambulantes, nem a favor da Prefeitura de Caruaru, mas defende a organização da atividade comercial no centro da cidade, seja em relação à ocupação desordenada dos ambulantes nas calçadas e também de alguns lojistas, que usam essa mesma área de forma errônea.

Com base no momento difícil que a economia nacional vem enfrentando, o que resultou na evasão de muitos trabalhadores formais dos seus postos, a CDL Caruaru entende que muitos encontraram uma saída para garantir o sustento na atividade informal. Porém, essa ocupação foge aos conceitos de ‘economia sustentável’ defendido pela entidade e comum em outros grandes centros comerciais.

É inquestionável que há necessidade do Poder Público intervir para que a condição volte ao controle. Através do diálogo, tudo se resolve. Dessa forma, a CDL Caruaru acredita que soluções plausíveis e condizentes com a necessidade de todos que dependem do comércio para sobreviver serão tomadas. O crescimento e desenvolvimento da economia local dependem também do senso organizacional de todos.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro