17 de outubro de 2012 às 09h12min - Por Mário Flávio

Remarcado pela quarta vez, o leilão da massa falida da Usina Catende, no dia 30 de outubro, pode não acontecer. A declaração é do deputado Aluísio Lessa, do PSB. O parlamentar faz parte da Comissão Especial da Assembleia, criada para acompanhar o processo de venda da empresa. Para o grupo, os trabalhadores devem assumir o controle da usina.
Lessa lembrou que o juiz responsável pelo processo decidiu marcar nova data pois o Banco do Brasil, maior credor da massa falida, negou a proposta dos trabalhadores de pagar a dívida por meio de créditos trabalhistas. O deputado fez novo apelo ao Tribunal de Justiça de Pernambuco para que sejam ampliados os prazos para a transferência da Usina Catende aos trabalhadores da unidade, que esperam há 17 anos por uma solução.

Segundo Aluísio Lessa, enquanto usineiros e fornecedores de cana defendem que a unidade industrial fique com os trabalhadores, o síndico atual e empresários da região querem o fechamento da usina. O parlamentar espera que o juiz seja sensível e tome a melhor decisão.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro