2 de outubro de 2012 às 17h34min - Por Mário Flávio

A Justiça Eleitoral reformou decisão anterior que concedeu direito de resposta ao candidato José Queiroz sobre o caso Mansão da Vida. A decisão do Juiz Moacir Ribeiro da Silva Júnior diz que o juízo foi “induzido a acreditar de forma errônea que a Mansão da Vida não tinha sido extinta”, punindo Queiroz com a perda de um minuto no guia eleitoral desta quarta-feira (3), que será devolvido à candidata Miriam Lacerda.

A Coligação Caruaru com a Força do Brasil ingressou na justiça pedindo direito de resposta, alegando que a Coligação Caruaru em Boas Mãos faltou com a verdade ao citar que Queiroz havia fechado a Mansão da Vida. Naquele momento, o juiz – acreditando nos documentos que foram apresentados – concedeu direito de resposta.

Agora, após analisar os documentos apresentados pela candidata Miriam Lacerda, sobretudo a Lei Municipal 5.100/2011 proposta pelo próprio prefeito José Queiroz, que extinguiu a Mansão da Vida, o magistrado verificou que as afirmações eram verídicas e, portanto, disse que: “Não há outro caminho a seguir que a improcedência do pedido e a cassação da liminar, restituindo o tempo de 1 minuto a ser utilizado, em rede, no período diurno.”


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro