15 de julho de 2015 às 12h37min - Por Mário Flávio
A gerente da Compesa, Nyadja Menezes, informou as mudanças numa coletiva de imprensa

A gerente da Compesa, Nyadja Menezes, informou as mudanças numa coletiva de imprensa

Por Ana Rebeca Passos

Diante da falta de chuvas e consequentemente da falta d’água no interior de Pernambuco, um novo rodízio de abastecimento foi apresentado pela Compesa, em coletiva de imprensa nesta terça-feira (15). A situação é crítica. A barragem do Jucazinho, projetada para abastecer Caruaru e região, hoje tem apenas 3,88% de sua capacidade total, e já atingiu o volume morto. Durante a coletiva foi anunciada a redução de 50% na distribuição de água e por enquanto a cidade de Caruaru não vai receber água do manancial.

“A Compesa está fazendo obras estruturadoras e localizadas, com adaptação emergencial aproveitando justamente o volume morto de Jucazinho e evitar que doze localidades aqui do Agreste fiquem sem água nas torneiras. Temos também a previsão de fazer o uso da água num momento tão crítico como esse, e estamos fazendo intervenções em toda cidade. Mesmo com a redução pela metade, nós acreditamos que ocorra de forma amena diante da gravidade da região como um todo”, disse a Gerente Regional da Compesa, Niadja Menezes.

Para amenizar a situação, foi anunciada também a realização de intervenções nas barragens de Jucazinho e Prata. “Nós pensávamos que seria um racionamento mais severo. É um momento ruim, mas existem cidades com situações piores. Vamos fazer uma intervenção na barragem de Jucazinho para aproveitar o volume morto, e serão gastos cerca de setecentos mil reais, verba oriunda do Ministério da Integração. Na ETA Petrópolis, serão gastos seiscentos mil e a recuperação do Prata, que é a transposição do Rio Pirangi, vai custar cerca de sessenta milhões”, explicou o diretor da Companhia no Interior, Leonardo Selva.

O calendário de rodízio do abastecimento de água em alguns bairros de Caruaru também foi divulgado. Os bairros Cidade Jardim/Cedro/Inoocop passam a contar com 3 dias com X 4 sem água, de sexta a segunda. São José/ José Antônio Liberato/ Monte Sinai (3 com X 4 sem água, de sexta a segunda). Salgado (parte baixa) terá 2 dias com X 5 sem água, de segunda a quarta. Salgado (parte intermediária), não terá abastecimentos nesta área. E Salgado (parte alta), 2 com X 5 sem água , de quarta a sexta.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro