22 de janeiro de 2014 às 17h06min - Por Mário Flávio
Leonardo Chaves cinfirmou que o parecer do jurídico da Casa é favorável a abertura do processo de cassação

Leonardo Chaves cinfirmou que o parecer do jurídico da Casa é favorável a abertura do processo de cassação

O presidente da Câmara Municipal de Caruaru, Leonardo Chaves (PSD), confirmou que o setor jurídico da Casa emitiu parecer favorável pela cassação dos dez vereadores investigados pela Operação Ponto Final. De acordo com o decano na Casa, a intenção é seguir a recomendação do Ministério Público de Pernambuco.

“É a abertura do processo, mas ainda não falo em cassação. Os vereadores têm o direito a ampla defesa, ao contraditório, isso é um processo que vai ocorrer na Comissão de ética e seguir todos os trâmites. Não podemos dizer que iremos cassar ninguém. Vamos abrir esse procedimento, é apenas uma solicitação para que a Comissão de Ética tome as rédeas do processo. O parecer tem como base a solicitação do Ministério Público”, disse. Podem ser cassados Jadiel Nascimento (PROS), Sivaldo Oliveira (PP), Val das Rendeiras (PROS), Cecílio Pedro (PTB), Val (DEM), Louro do Juá (SDD), Eduardo Cantarelli (SDD), Neto (PMN), Evandro Silva (PMDB) e Jajá (PPS) foram presos no dia 18 de dezembro durante a Operação Ponto Final, da Polícia Civil. Eles são acusados de concussão, corrupção passiva e formação de quadrilha. 



MINISTÉRIO PÚBLICO – No dia 23 de dezembro de 2013 o Ministério Público de Pernambuco expediu uma recomendação à Câmara de Caruaru sugerindo a abertura de um processo de cassação dos dez vereadores presos durante a Operação PONTO Final. Eles são suspeitos de cobrarem propina ao prefeito José Queiroz (PDT), no valor de R$ 2 milhões, para aprovar matérias na Casa. O MPPE também ingressou com uma ação cautelar de improbidade administrativa contra o grupo.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro