15 de dezembro de 2017 às 17h51min - Por Mário Flávio

Psicólogos e assistentes sociais da Prefeitura de Caruaru, membros de movimentos sociais e sociedade civil, participaram nesta sexta-feira (15) do lançamento da cartilha ‘Construindo Identidades – O processo para alteração de nome e gênero no registro civil de pessoas travestis e transexuais’. O encontro aconteceu na sede da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SDSDH), que mobilizou a ação, junto com a Secretaria de Políticas para Mulheres (SPM) de Caruaru, como evento de encerramento da Campanha ‘15 Dias de Ativismo Pelos Direitos Humanos’.

O material elaborado pelo Núcleo de Direitos Humanos da Defensoria Pública do Estado de Pernambuco e pelo Grupo de Extensão da UFPE, Bebeyoncé, é um guia de perguntas e respostas para homens e mulheres que desejem proceder com a mudança de nome civil, através de processo judicial. Na oportunidade, o defensor público do estado, Henrique da Fonte, fez a apresentação da cartilha e abriu o debate sobre o assunto.

“A cartilha tem o papel informativo de divulgação e serve para ampliar o debate e alcançar não só as pessoas envolvidas em movimentos sociais, mas as que não fazem parte deles também. O intuito do folheto é divulgar esta ação e fazer com que, na prática, as pessoas consigam acessar mais facilmente seus direitos”, explicou o Defensor Público do Estado, Henrique da Fonte.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro