27 de janeiro de 2018 às 09h41min - Por Mário Flávio

Por Inaldo Sampaio

O PT não vive um bom momento depois da condenação do ex-presidente Lula a 12 anos e 1 mês de reclusão pela 8ª Turma do TRF da 4ª Região (Porto Alegre). Por isso mesmo, nunca precisou tanto como agora de renovar os seus quadros políticos, formatar um novo programa e se apresentar ao eleitorado nas próximas eleições de “cara nova”. No caso de Pernambuco, os seus principais quadros envelheceram: Humberto Costa, João Paulo, Dilson Peixoto, Fernando Ferro, Teresa Leitão, etc. São os mesmos que estão na estrada há muitos anos, sem que o partido tenha tido a capacidade de se renovar com “sangue novo”.

Para sua sorte, entretanto, o PT incorporou aos seus quadros não faz muito tempo três jovens lideranças de muito bom nível moral e político: o deputado Odacy Amorim (egresso do PSB), o advogado Bruno Ribeiro (atual presidente da legenda) e a vereadora Marília Arraes (igualmente egressa do PSB). Esta última terá seu nome lançado neste sábado (27), em Serra Talhada, para disputar o governo estadual nas eleições de outubro próximo.

A direção regional, pelo menos até agora, não tem demonstrado muita simpatia por essa candidatura, o que é um equívoco. Marília é jovem, simpática, comunicativa e tem vocação pela política herdada do seu avô, Miguel Arraes. Não se abraçar com essa candidatura seria um erro imperdoável e de difícil reparação.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro