7 de novembro de 2012 às 15h42min - Por Mário Flávio

O ministro interino de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, foi convocado pela Câmara dos Deputados para explicar, no próximo dia 21, as falhas recorrentes no sistema de distribuição de energia elétrica, que vêm provocando apagões em diversas regiões do País, numa audiência pública conjunta das Comissões e Fiscalização e Controle Financeiro e de Minas e Energia. A Comissão de Fiscalização e Controle aprovou hoje (07) requerimento dos deputados Mendonça Filho (Democratas/PE) e Vanderlei Macris (PSDB/SP) e decidiu desdobrar a convocação em duas audiências públicas para discutir os apagões.

A primeira audiência pública será com o ministro de Minas e Energia e a segunda com representantes da Operadora Nacional do Sistema Eletrico (ONS), da ANEEL, Grande Furnas, Eletrobrás e Chesf com data a ser marcada. “O Brasil precisa parar para discutir a questão energética, que vive hoje uma situação crítica”, afirmou Mendonça Filho. Segundo o deputado, o PT criticava a área energética do presidente Fernando Henrique, mas no Governo petista a situação piorou muito com instabilidade, esvaziamento das empresas, problemas de manutenção, deficiencia extrema na regulação e enfraquecimento do sistema como um todo.

O debate com o ministro interino de Minas e Energia deve discutir problemas como os investimentos previstos para o setor elétrico até 2021. Segundo especialistas, os investimentos futuros estão comprometidos por causa das novas regras do setor para renovação de concessão. A mudança nas regras vai impor a Chesf uma perda de R$ 7,3 bilhões em ativos não amortizados, investimentos feitos ao longo dos anos como hidrelétricas e linhas de transmissão e que ainda não geraram a remuneração necessária para cobrir o custo de implantação.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro