3 de setembro de 2013 às 15h25min - Por Mário Flávio

A Câmara Municipal de Altinho não aprovou o projeto de lei encaminhado pelo executivo municipal que solicita a redução de valores e parcelamento do IPTU para os moradores. Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura municipal, este é um projeto que precisa ser votado duas vezes na câmara, quando chegou ao Legislativo, no mês de agosto, teve sua aprovação na primeira votação por unanimidade, já na segunda foi reprovado.

A Câmara de Altinho é composta por nove vereadores, dos quais cinco votaram contra o projeto. A nova lei pretendia recuperar créditos tributários junto aos contribuintes inadimplentes com a Fazenda Pública, cujo débito poderia ser parcelado em até 12 vezes.

Esta foi a maneira que o prefeito Ailson Oliveira (PSD) alega ter encontrado para aumentar a arrecadação do município e poder realizar obras que beneficiem a população. “Com a redução do Fundo de Participação dos Municípios, a situação das prefeituras ficou ainda mais difícil e estamos tentando encontrar soluções para aumentar a arrecadação da cidade. Os vereadores, ao invés de pensarem na população, resolveram levar para o lado político e não aprovaram este projeto que seria benéfico para o município”, explicou o prefeito.

Os vereadores que votaram contra o projeto de redução do IPTU foram Mauro das Associações (PT), Paulo Amaro (PTB), Tuta (PSD), Tonho do Batingal (PP) e Isabela Omena (PSB).


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro