19 de dezembro de 2011 às 09h30min - Por Mário Flávio

Um dos monstros sagrados da TV Brasileira, José Bonifácio de Souza, o Boni, acaba de lançar uma biografia. Intitulada de “O Livro do Boni”, a obra narra detalhes da vida desse ícone da televisão, que mudou a forma de fazer TV no Brasil. Em entrevista a jornalista Marília Gabriela, ele revelou detalhes da famosa edição do Jornal Nacional, após o debate entre Lula e Collor, na eleição de 1989. Quando questionado a respeito do episódio, Boni deu algumas pinceladas do que aborda no livro sobre o assunto.

“Eu não preparei o Collor para o debate, apenas dei algumas dicas de como fazer programa de TV, tipo: como usar uma gravata ou se posicionar, passei para a Zélia Cardoso de Melo e vi depois . Vi o Jornal Hoje, eu e o Armando Nogueira, achamos que a edição do debate foi a favor de Lula. Quando fui ver o Jornal Nacional, percebi que havia outra edição, que por ordem de Roberto Marinho, teve uma edição totalmente a favor do Fernando Collor. Foi uma interferência direta do doutor Roberto Marinho, que apostava no Collor, assim como eu apostava. Mas uma coisa tem que ser dita, a audiência dos dois debates, na BAND e Globo, foi muito maior que o Jornal Nacional, mas é claro que influenciou”, disse Boni.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro