5 de janeiro de 2018 às 20h22min - Por Mário Flávio

Conversei no início da noite desta sexta-feira (6) com o deputado federal e pré-candidato à presidência Jair Bolsonaro. Ele explicou os motivos de assinar a ficha de filiação ao PSL e o porquê de ficar na legenda. De acordo com ele, o pensamento liberal e outras tendências convergentes foram decisivas para ficar no partido.

O pré-candidato disse ainda que pretende vir a Caruaru em breve e que vai rodar o Brasil na pré-campanha que inicia em breve. Ele disse ainda que espera que a justiça seja feita no julgamento do ex-presidente Lula, mas que não torce pela condenação ou absolvição do petista. “Mas se eu fosse o juiz diante das provas eu condenaria ele”, disse.

No entanto, disse que os governos Lula/Dilma quebraram o Brasil e citou a Petrobras como exemplo de uma gestão sem austeridade com dinheiro público.

Também sobraram críticas para o atual presidente Michel Temer e parte da esquerda brasileira, que segundo ele, o acusam de ser homofóbico, facista entre outros “adjetivos”. Ainda segundo Bolsonaro, ele deve crescer mais nas pesquisas de intenção de voto, já que a indefinição sobre o partido estava prejudicando as intenções dele em disputar a eleição desse ano.

Bolsonaro encerrou a entrevista dizendo que é ficha limpa e que esse vai ser o diferencial ele para os demais candidatos em 2018. A entrevista completa você confere no Jornal das 7 na próxima segunda-feira (8), a partir de 7h na Globo FM 89,9.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro