22 de abril de 2012 às 13h13min - Por Mário Flávio

Em nota direcionada ao Jornal Folha de Pernambuco, a prefeita de Bezerros, Bete de Dael (PR), procurou se defender das alegações expostas na reportagem Prefeita de Bezerros, Bete de Dael, faz fila para dar dinheiro, e garantiu que o que houve foi uma armação eleitoreira de adversários políticos. Ela ainda disse que a reportagem se baseia apenas em depoimentos anônimos de indivíduos que quiseram denegrir a imagem da prefeita. Quanto alegação de que o fotógrafo Alan Torres teria sido agredido pelo esposo da prefeita, Bete argumenta que Valdiel de Lima teria apenas o abordado para saber o motivo de ele estar tirando as fotos da grande fila de pessoas que se juntava em frente à residência da família da prefeita.

Segue a nota

Ao Jornal

FOLHA DE PERNAMBUCO

Editoria de Política

Senhor Jornalista Editor

 Com referência à matéria intitulada “Prefeita de Bezerros faz fila para dar dinheiro”, edição desta data publicada na página 3 do jornal, apresento os seguintes fatos, em nome do direito de resposta que me assiste:

– As “acusações” são genéricas e anônimas, sem nenhuma prova material ou comprovação das denúncias de que sou acusada, movidas, naturalmente, por interesses eleitoreiros de adversários da nossa administração.

Ao contrário do que afirma a matéria, a reportagem não flagrou nenhuma cena de distribuição de dinheiro ou “ajudinha de custo” a nenhuma pessoa. Na verdade, o fotógrafo do jornal “flagrou”, sim, uma fila de populares em frente à residência de minha família, pessoas estas à espera de uma conversa para relatar problemas da comunidade.

O atendimento público é fato notório, de conhecimento de toda a população, e ocorre sempre às quintas-feiras. Por sinal, este é um compromisso assumido em campanha e que venho cumprindo no exercício do meu mandato.

Repilo as acusações anônimas de que durante os atendimentos dou dinheiro a quem quer que seja em troca do número do título de eleitor. Tenho consciência de que isto seria uma prática ilegal e poderia implicar em penalidades por parte da Justiça.

As demandas da população, sobretudo das camadas mais carentes, devem ser atendidas através de políticas públicas, melhorias na saúde, educação e demais serviços prestados pela municipalidade. Não haveria como imaginar que uma “ajudinha de custo” poderia resolver os problemas de milhares de pessoas necessitadas.

A respeito da atitude do meu marido Valdiel de Lima, conhecido como Dael, deve ser esclarecido o seguinte: no momento em que se encontrava em seu automóvel nas proximidades de nossa residência, observou a presença de uma pessoa, sem identificação, tirando vários fotos de nossa residência. Ao estranhar o fato, dirigiu-se ao fotógrafo para saber do que se tratava, no entendimento de quer a privacidade de nossa residência estava sendo invadida. Surpreendido em seu gesto, o fotógrafo tratou de fugir, sem se identificar nem esclarecer os motivos de sua permanência no local. Não houve agressão nenhuma e sim uma abordagem do meu marido em busca de obter esclarecimentos do fotógrafo sobre o que estava fazendo em frente de nossa residência.

É de estranhar que o fotógrafo, dizendo-se vítima tenha apresentado queixa na delegacia do município de Bonito e não nesta cidade de Bezerros, o que seria mais apropriado se procedente a sua alegação.

Deve ser esclarecido também que, ao contrário do que está dito na matéria, meu marido nunca foi prefeito do município. Ele é empresário com tradição familiar no ramo de negócios na região.

Considero que a matéria está eivada de motivações eleitoreiras para tentar denegrir a imagem desta prefeita. Tanto é prova que nenhum fato concreto foi apresentado para comprovar as supostas denúncias. O conteúdo da matéria baseia-se em depoimentos anônimos e levianos, de autoria desconhecida. E mais, a matéria ouve a versão de um adversário político desta prefeita, de modo tendencioso e parcial. Esse adversário comprova seus propósitos eleitoreiros ao fazer especulações sobre a sucessão municipal e eventuais candidaturas.

A bem da imparcialidade jornalística e em respeito à opinião pública, espero a publicação destes esclarecimentos, na mesma dimensão da matéria acusatória de página inteira e com chamada de primeira página em que minha imagem foi atingida de modo grosseiro e tendencioso.

No aguardo da publicação, reitero meu respeito aos termos da legalidade e à Justiça. Fico à disposição do jornal para esclarecimentos adicionais que se fizerem necessários.

BETE LIMA – Prefeita do município de Bezerros 


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro