13 de março de 2017 às 08h55min - Por Mário Flávio

Pedro-Eurico-foto-divulgação-Alepe

Encerrou na última sexta-feira o prazo dado pela Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, para que os bancos, que foram de ações criminosas, assinassem o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), em que são levantados pontos de segurança e de cumprimento dos direitos dos consumidores. Caso o TAC não seja assinado o Procon-PE voltará com o processo e os bancos poderão ser multados em até R$ 7,5 milhões.

Entre os pontos proposto pelo TAC estão: submissão do plano de segurança adotado à Polícia Federal; efetivação das medidas de segurança voltada à total inutilização de cédulas; devolver e suspender as cobranças bancárias dos consumidores que estão com suas agências fechadas e restabelecer o funcionamento efetivo.

Até às 15h de hoje (10), nenhum banco tinha assinado o TAC.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro