29 de março de 2013 às 07h55min - Por Mário Flávio

20130328-235030.jpg

Na Sessão da última terça-feira os vereadores de Caruaru foram surpreendidos com mais um protesto dos professores da rede municipal de ensino. Chamou atenção a ausência de discursos dos vereadores da base governista, que assistiam as manifestações e discursos ferrenhos da oposição. O único que saiu em defesa do governo foi Gilberto de Dora (PSB), que encarou as vaias e destacou ações do governo Zé Queiroz na área de educação.

Outros governistas que usaram a tribuna no primeiro expediente foram Romildo Oscar (PTN), Edjailson da Caruforró (PT do B) e o vice-líder do governo na Casa, Ricardo Liberato (PSC). Os três evitaram tocar no assunto e abordaram temas como pedidos de requerimentos para calçamento, cultura e implantação do projeto Algaroba, respectivamente. Os demais governistas declinaram.

O vice-líder comentou a respeito do silêncio da bancada e disse que é uma questão de respeito a democracia. “Temos que respeitar o processo democrático e com certeza cada classe tem o direito de reivindicar e sentar a mesa para discutir os pontos e o governo está aberto para discutir. Por isso, achamos por bem agir assim, a manifestação é justa, eles buscam melhorias ou discussão ao que se refere ao PCC. Nós defendemos o governo do prefeito Zé Queiroz quando for necessário, mas é um preceito que a democracia funcione e como legisladores temos que fazer a nossa parte e tenho a certeza que haverá o entendimento entre professores e governo, até a oposição já percebeu isso”, disse.

O líder do governo na Câmara, Dr. Demóstenes (PSD), esteve ausente da sessão.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro