26 de janeiro de 2012 às 17h15min - Por Mário Flávio

Está dando o que falar a manobra da base governista para tomar de volta o comando do PMDB em Caruaru. Reginaldo França, que foi anunciado na quarta-feira, dia 24, como assessor especial do gabinete do prefeito José Queiroz, surpreendeu os bastidores políticos quando foi divulgado na imprensa que ele havia conseguido, através de liminar em primeira instância, retomar a presidência do partido. Até então, o diretório do PMDB havia sido dissolvido para formar uma comissão provisória.

Para Reginaldo, isso foi um golpe baixo da oposição, pois julga que essa tomada do partido foi realizada de forma injusta. “Na época a Executiva Estadual destituiu o diretório municipal, entramos com uma liminar na época, mas foi derrubada, mas agora graças à Justiça, conseguimos a sentença judicial para retomar o partido, essa decisão não tem volta, o partido fica na base de Zé Queiroz”, explicou. Apesar disso, Adjar Soares, antes presidente da comissão provisória formada, disse que vai recorrer dessa decisão.

Confira a entrevista:

Além disso, Reginaldo também comentou sobre as reclamações de alguns vereadores quanto a escolha dele como assessor de Zé Queiroz, a exemplo de Dr. Demóstenes, que questionou a nomeação de Reginaldo, por ter sido da base de Tony Gel na gestão passada. “Eu não tenho o que dizer, eu recebi muitos parabéns pela nomeação e não entendo porque reclamariam de minha indicação, a política é dinâmica, ontem eu tinha um posicionamento, mas atualmente estou atendendo a uma nova linha política e não vejo problemas nisso, e quanto ao PMDB, o partido vai seguir a linha nacional, apoiando a Frente Popular”, salientou.

 


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro